1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Mulher de PM morto no Rio relembra início do namoro

MARCELO GOMES E CLARISSA THOMÉ - Agência Estado

14 Março 2014 | 20h 06

A mulher do tenente Leidson Acácio, Jaqueline Oliveira, de 26 anos, relembrou na tarde desta sexta-feira, 14, o início do namoro com o policial, morto com um tiro na cabeça em confronto com criminosos anteontem à noite na Vila Cruzeiro, na zona norte do Rio. "Eu o conhecia desde adolescente. Quando começamos a namorar eu tinha 14 e ele, 15 anos", contou ela após fazer o reconhecimento do corpo do marido no Instituto Médico Legal. O casal não tinha filhos.

Antes, ainda durante a madrugada, Jaqueline postou em seu perfil na rede social Facebook uma mensagem em homenagem ao marido: "Me lembro bem: a primeira vez que eu olhei nos teus olhos eu encontrei ternura e amor como eu nunca vi igual. Meu amor é muito mais do que eu podia imaginar... Se uma lágrima cair do meu olhar, não leve a mal, é o meu coração querendo te encontrar...", diz a mensagem, ilustrada com uma foto do casal.

Quando adolescente, o policial chegou a morar na rua. Ao conhecer uma pastora, passou a frequentar uma igreja evangélica, na qual conheceu a futura mulher. A mãe do PM chegou a se aproximar dos repórteres, no IML, mas foi levada para dentro por outros PMs e orientada a não dar declarações. O policial foi sepultado no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap (zona norte), ontem à tarde. O comandante-geral da PM, José Luiz Castro, e o coordenador das Unidades de Polícia Pacificadora, Frederico Caldas, foram ao enterro.