Nasa prepara lançamento de nova nave para Marte

Se for bem-sucedida, a missão representará a primeira escavação em Marte desde as sondas Viking dos anos 70

Associated Press,

30 Julho 2007 | 18h37

Uma sonda de três pernas, com um braço robótico para realizar escavações deve partir neste mês para  Pólo Norte de Marte, a fim de determinar se o ambiente lá é adequado para formas primitivas de vida.   Mas antes que possa começar a trabalhar, o Phoenix Mars Lander terá de sobreviver ao desembarque no planeta vermelho: das 15 tentativas, feitas por EUA, Rússia e Europa, de pôr uma nave em solo marciano, apenas cinco dispositivos conseguiram descer intactos.   "Marte tem a tendência de jogar umas bolas com efeito", disse Doug McCuistion, que chefia o programa marciano no quartel-general da Nasa. O Phoenix, montado a partir de material que tinha sido engavetado depois de dois fiascos na tentativa de explorar Marte em 1999, partirá do Cabo Canaveral, na Flórida, a bordo de um foguete Delta 2. A janela de lançamento abre-se na sexta-feira, 3, e dura três semanas.   Diferentemente dos robôs móveis que passeiam há três anos pela região equatorial de Marte, o Phoenix será uma base fixa, que estenderá um braço mecânico para escavar o solo congelado e retirar amostras para análise. Feito de alumínio e titânio, o braço, de 2,4 metros, pode escavar até 20 cm de profundidade.   Embora a sonda não tenha instrumentos para detectar a presença de vida, atual ou em estado fóssil, ela será capaz de determinar se os ingredientes necessários para a sobrevivência de micróbios.   O Phoenix deverá chegar a Marte depois de dez meses de viagem, e a missão está programada para durar três meses. Se for bem-sucedida,  representará a primeira escavação em solo marciano desde as sondas Viking dos anos 70.

Mais conteúdo sobre:
marte phoenix nasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.