Necropsia não detecta sinais de violência em ator

A necropsia no corpo do ator brasileiro Douglas Barcellos, de 33 anos, encontrado morto em Portugal na véspera do Natal, "não detectou sinais traumáticos de violência", informou hoje a página do jornal português Público na internet. O Instituto de Medicina Legal (IML) de Lisboa, responsável pelos exames, ainda não concluiu perícias laboratoriais e toxicológicas que podem ajudar a polícia a esclarecer as causas da morte. Barcellos foi encontrado morto, supostamente por afogamento, perto do Farol de Santa Marta, em Cascais, próximo à capital portuguesa. Na ocasião, testemunhas afirmaram que havia marcas no pescoço dele. Hoje, a família do ator, que mora na Ilha do Governador, zona norte do Rio, não foi localizada. Havia a previsão de que o corpo de Barcellos poderia ser cremado em Portugal por causa do custo para trazê-lo ao Brasil.

FELIPE WERNECK, Agencia Estado

29 Dezembro 2008 | 20h48

Mais conteúdo sobre:
violência autópsia ator

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.