1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Nível do sistema Cantareira tem nova queda, para 16%

GABRIELA VIEIRA - Agência Estado

10 Março 2014 | 11h 24

Após apresentar uma pequena recuperação durante o final de semana, o nível dos reservatórios do Sistema Cantareira voltou a registrar queda. Nesta segunda-feira, o índice que mede o volume de água armazenado nas reservas caiu para 16% da capacidade total ante 16,1% no domingo, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

No sábado, o nível do sistema apresentou um aumento de 0,2 pontos percentuais, passando de 15,8% para 16%. Ontem, o índice também registrou uma elevação, para 16,1%. As duas altas consecutivas foram resultado das fortes chuvas do final semana, que somaram 45,3 milímetros (mm). No mês, a pluviometria acumulada é de 92,8 mm, o que já representa mais de 50% da média histórica de chuvas para março. Em janeiro e fevereiro, o volume de chuvas não chegou a 40% do previsto.

Também durante este final de semana, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, voltou a descartar a possibilidade de um racionamento, mesmo com a determinação da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Departamento de Água e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE) para redução no volume de água captado no Sistema Cantareira. A partir de hoje, o volume máximo de água retirado do sistema pela Sabesp será reduzido de 31 mil litros por segundo para 27,9 mil litros por segundo. A água liberada para as regiões de Piracicaba e Campinas também será reduzida de 4 mil para 3 mil litros por segundo.

Segundo Alckmin, o abastecimento na Grande São Paulo será garantido por outros reservatórios que estão em melhores condições. "Outros sistemas, especialmente o Guarapiranga e o Alto Tietê, vão atender bairros que deixarão de ser atendidos pelo Cantareira de forma a garantir o abastecimento".

O índice do Sistema Alto Tietê nesta segunda é de 38,3%, de acordo com dados da Sabesp. Ainda segundo a concessionária, o volume de água armazenado no Guarapiranga corresponde a 68,7% da capacidade total dos reservatórios.