No outono, as ruas de Kyoto têm cheiro de yuzu

 

Luiz Américo Camargo,

25 Novembro 2010 | 09h05

 

Assim como poderíamos afirmar, numa espécie de sinestesia geográfica, que Salvador recende a dendê e coentro, não seria exagero afirmar que Kyoto exala aromas de pimenta sancho e yuzu – este último, especialmente no outono. Com suas notas cítricas muito peculiares, a fruta está por todos os lugares. Seja dando caráter a prosaicos dobin mushis (os caldos feitos com frutos do mar, cogumelos etc.) servidos nos mais singelos e não-turísticos izakayas, seja fazendo parte dos longos menus-degustação servidos nos estabelecimentos de kaiseki. E é muito instigante se deparar com a fruta da entrada à sobremesa – ainda que, muito aqui entre nós, também possa se tornar cansativo.

A fotografia à esquerda foi tirada no mês passado, durante um jantar no Kikunoi, um dos restaurantes do chef Yoshihiro Murata, espécie de lenda-viva da gastronomia do Japão. Uma refeição demorada, solene, mas jamais carrancuda.

Do que se trata? De uma entrada batizada pelo chef com o auto-explicativo nome de yuzu tofu, yuzu miso, yuzu brunoise. Espécie de sucinto ensaio sobre a fruta e sua aplicação à mesa, este é o tipo de criação que bagunça nossas certezas sobre fronteiras entre doce e salgado, sobre o uso de texturas. Que nos faz repensar os jeitos de abrir (ou de fechar) um longo repasto. Que por ser tão simples, tão fresca, tão elegante, fica difícil de esquecer. E olha que, depois desta sinfonia de yuzu, seguiram-se pelo menos uma dúzia de pratos...

 

 

Veja também:

linkDiga yuzú, não yúzu

linkIn natura, é raro. Mas você pode provar outras versões

linkUm gosto de Japão em forma de geleias e molhos

linkUm limãozinho entre a lima-da-pérsia e a mexerica

 

Leia Mais:

linkUm fettuccine sob medida para o papa

linkFestival de cozinha de Israel traz Moshe Basson e a cozinha 'bíblica'

linkCaça ao hambúrguer perfeito entra na reta final

linkA casa é nova, mas o sushiman é um velho conhecido na Liberdade

linkBatata-doce provocante

linkRoseane usa dólmã e é universitária

linkChefs, caldo dashi e videotape

linkEnclave secreto

linkO dedo de Deus 

blog Blog do Paladar

Mais conteúdo sobre:
Luiz Am&eacute rico Camargo kyoto yuzu paladar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.