Nokia revela novos celulares multimídia mais finos

A Nokia, maior fabricante mundial de celulares, revelou novos modelos multimídia de fina espessura durante a Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas, com o objetivo de reagir à forte competição de rivais como a Motorola. A empresa finlandesa, que fabrica um de cada três celulares vendidos no mundo, sofreu com a escassez de modelos finos nos últimos dois anos, já que os consumidores passaram a preferir os modelos de menor espessura, depois do sucesso do Motorola RAZR. Com 13,7 milímetros de espessura, o novo Nokia N76 é tão fino quanto a maioria dos modelos de dimensões similares de fabricantes rivais de menor porte. "A Nokia parece se ter recuperado com menos baixas da crise dos modelos ultrafinos do que foi quanto aos celulares dobráveis", disse Jussi Hyoty, analista da FIM Securities, em relatório. Hyoty se referia ao revés que a Nokia sofreu em 2004, com queda de mais de 50% nos preços de suas ações, em espaço de apenas alguns meses, por estar perdendo mercado diante de rivais que ofereciam modelos dobráveis, algo de que a linha de modelos da empresa não dispunha, àquela altura. A Nokia conseguiu manter uma participação no mercado mundial de celulares de cerca de 35% devido à demanda crescente por seus modelos mais baratos nos mercados emergentes. Também nesta segunda-feira a Nokia apresentou uma nova versão de seu aparelho N93 --o N93i--, com três milímetros a menos de espessura e recursos de vídeo digital. O produto estará à venda por 600 euros ainda no primeiro trimestre. O N76 também chegará ao mercado no primeiro trimestre, a preço de cerca de 390 euros antes de impostos e subsídios das operadoras.

Agencia Estado,

08 Janeiro 2007 | 17h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.