Notebook da Boeing é roubado e expõe dados de 382 mil

A fabricante de aeronaves Boeing divulgou na semana passada o desaparecimento de um laptop contendo dados de 382 mil pessoas, entre funcionários e ex-funcionários da companhia. Os dados expostos incluíam nome, endereço e nome do seguro social das pessoas. Os dados não estavam criptografados e apenas duas senhas de acesso, uma do Windows, e outra do programa que continha os dados, impedem seu acesso. O micro teria sido roubado do carro de um dos funcionários da Boeing no início de dezembro. Com esta perda, o número de pessoas cujos dados foram expostos desde fevereiro 2005 ultrapassa a casa dos 100 milhões segundo o site da Privacy Rights Clearinghouse, uma organização de defesa da privacidade nos EUA. O site da ONG traz ainda uma cronologia dos casos mais graves de roubo e exposição de informações, bem como alertas para golpes e fraudes online.

Agencia Estado,

18 Dezembro 2006 | 10h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.