1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Novo Nordisk desiste de negócio de distúrbios inflamatórios para focar em diabetes

REUTERS

02 Setembro 2014 | 10h 43

Segundo a companhia dinamarquesa, 400 funcionários serão afetados pela decisão

Fabian Bimmer/Reuters
Funcionária da Novo Nordisk em linha de produção de insulina na fábrica em Copenhaguem

A companhia farmacêutica dinamarquesa Novo Nordisk disse nesta terça-feira que decidiu interromper suas atividades em distúrbios inflamatórios e se concentrar apenas no tratamento e prevenção de diabetes, seu negócio principal.

A decisão segue a descontinuidade do medicamento em estudo avançado da companhia na área, uma droga usada para tratar artrite reumatoide conhecida como anti-IL-20, anunciada em 7 de agosto junto com os resultados do segundo trimestre da companhia.

"A descontinuidade do anti-IL-20 adia nossa entrada mais próxima possível no mercado de terapêuticos anti-inflamatórios para o final da década de 2020", disse o vice-presidente de ciência, Mads Krogsgaard Thomsen, em comunicado.

Ele acrescentou que a companhia, maior produtora de insulina do mundo, busca em vez disso aumentar a pesquisa e desenvolvimento em sua maior unidade, o negócio de diabetes.

A Novo Nordisk disse que 400 funcionários serão afetados pela decisão, mas que espera oferecer outras posições dentro da companhia para mais da metade deles.

Como consequência, a companhia espera incorrer um custo não recorrente de cerca de 700 milhões de coroas dinamarquesas (124 milhões de dólares) neste ano, disse em comunicado.

(Por Stine Jacobsen)