1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Número de casos de dengue explode no litoral paulista

Pedro Marcondes de Moura, JORNAL DA TARDE - O Estado de S.Paulo

01 Junho 2010 | 00h 00

Saúde. Altas temperaturas somadas a um maior período de chuvas explicam fenômeno. Índice de ocorrência cresceu 50 vezes

As regiões do litoral norte e sul paulista vivem um surto de dengue. Foram registrados 22.346 casos até o mês passado, contra 438 na mesma época de 2009 em nove cidades analisadas. O número de óbitos em decorrência da doença saltou de 1 para 51 .

Santos lidera o ranking de municípios do litoral com mais mortes por dengue, com 22 ocorrências confirmadas. A epidemia é a maior dos últimos sete anos. O aumento de contaminados pelo Aedes aegypti subiu mais de 58 vezes, segundo dados da Secretaria de Saúde municipal, em comparação a 2009. Campanhas recomendando cuidados estão sendo feitas até na espera de chamadas telefônicas da prefeitura.

Outra cidade afetada é Guarujá. Os casos subiram de 47 para 6.732 em um ano. Célia Bezerra, chefe da vigilância epidemiológica, liga o número ao aumento de focos do inseto. "A população precisa reduzir o número de criadouros", diz. "Não adianta só o poder público fazer a sua parte." O Guarujá registra 47 mortes por dengue em 2010.

Os dados de São Vicente chamam atenção. Após não ter ocorrências no primeiro semestre de 2009, o município registrou 3.269 episódios confirmados. Por complicações, seis deles terminaram em morte.

Bertioga apresentou aumento de mais de 6.000% nas ocorrências da doença. O número de pacientes infectados cresceu de 10 para 605. Segundo a prefeitura, um paciente morreu porque procurou tratamento tardiamente.

Mesmo em cidades do litoral sul que não tiveram mortes, como Praia Grande, a incidência de registros disparou. De 48 casos, o número saltou para 646.

Litoral norte. Entre os municípios do litoral norte analisados, São Sebastião apresentou maior números de pacientes. Foram 1.243 casos no ano, aumento de mais de 1.000%, e 1 morte.

Em Caraguatatuba, a dengue matou quatro pessoas desde janeiro. Escolas têm recomendado que os alunos apliquem repelente durante as aulas. O acréscimo de ocorrências, em comparação a 2009, é de 1.119 casos.

Ilhabela e Ubatuba também vivem surto. O aumento de contaminados em ambas foi de mais de 10 vezes que na mesma época de 2009. Responsáveis pela saúde desses municípios dizem que as altas temperaturas, somadas a um maior período de chuvas, propiciou ambiente favorável à proliferação do mosquito.

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo