O Mercado volta em duas edições

Estão confirmadas as novas edições de O Mercado, feira de comida de rua que vem lotando espaços públicos em São Paulo. Nos dias 2, 3 e 4 de novembro, cinco barraquinhas estarão na Praça Roosevelt, como parte do evento do grupo Satyros de teatro. Já no dia 11 de novembro, O Mercado volta com tudo: 30 expositores em barracas, bicicletas e até uma kombi de comida no Mercado Municipal de Pinheiros.

JOSÉ ORENSTEIN, O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2012 | 03h11

A tradição do chá chinês é reinterpretada em menu especial do restaurante Banana Verde, em São Paulo. Entre 23 e 27 de outubro, os chás estarão nas receitas criadas pela chef Priscilla Herrera. O menu, servido somente no jantar, sai por R$ 80. Os chás são importados da China pela empresa Chá Yê!, dos sócios João Campos e Caio Barbosa, que foram ao país asiático e compraram a mercadoria diretamente dos produtores na primavera, época da colheita. Diversas variedades estão no cardápio que tem até um tiramisù de chá Qi Men.

Onde Rua Harmonia, 278, Vila Madalena, Tel. 3814-4828

Elemento estruturante da cozinha francesa, eternizada nas linhas de Proust, a madeleine - feita como se deve - é a homenageada do mês pela Marie-Madeleine. A sofisticada padaria paulistana completa dois anos em outubro servindo versões do quitute criadas pela chef Izabel Pereira. Para comemorar, na próxima terça-feira, data do segundo aniversário do estabelecimento, as madeleines serão servidas com taças de champanhe. Mas festa não para por aí.

Dois convidados de honra vêm da França para dar aulas. Jean-Marie Gautier, do Hôtel du Palais, em Biarritz, mostra a cozinha mediterrânea que lhe valeu uma estrela Michelin. No dia 25, quinta que vem - a aula custa R$ 540.

Já o chef boulanger Jean-Louis Clément ensina os meandros da arte de fazer pães. Clément é consultor da Marie-Madeleine e foi professor da École Lenôtre. Foi lá que conheceu Izabel Pereira, sua ex-aluna, hoje amiga. Ele foi eleito em 1994 melhor artesão da França, onde é referência quando se fala em panificação.

As três datas de seus cursos na Marie-Madeleine estão esgotadas. Mas Clément já adianta uma de suas dicas: "O mais importante é saber como lidar com a matéria-prima, conhecer bem a farinha com que vai trabalhar".

Massas secas, frescas, antepastos, aperitivos: a Gaeta Masseria agora deixa de apenas fornecer para restaurantes e mercados especializados e abre loja ao público. Tudo feito à mão, na tradição italiana, pela chef Alessandra Abud, que também vende molhos de criação própria.

Onde Rua Dr. Bacelar, 65,

Vila Mariana, Tel.: 5082.4253 www.gaetamasseria.com.br

A Casa Flora está importando a carne congelada do porco preto alentejano, além de embutidos portugueses preparados com ela. Quem gostou da novidade foi o chef Vitor Sobral, que inclui a carne no cardápio da sua Tasca da Esquina (Al. Itu, 225, Jardins, tel. 3141-1149), a partir de novembro. Fará um petisco com ela e também um prato com o lombo, que será acompanhado de batatinhas de forno e aspargos verdes.

A partir de meados de novembro, Rodolfo de Santis vai dar duplo expediente: o chef terá de se dividir entre duas cozinhas, a do Biondi, onde está hoje, e a de sua nova casa, o Domenico. Instalado nos Jardins (Rua Melo Alves 674), o novo restaurante vai servir comida italo-mediterrânea. O menu combina especialidades do sul da Itália, região natal do chef, com destaque para peixes e frutos do mar. /CIBELE FREIRE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.