Palco das festas de fim de ano em SP não terá visitação

Pela primeira vez em três anos, a Praça de Natal da Avenida Paulista - passarela de mil metros quadrados entre as Ruas Padre João Manuel e Ministro Rocha Azevedo, acesa a partir de quarta-feira (05) - será fechada à visitação interna. Segundo a São Paulo Turismo, "é uma forma de atenuar o impacto no trânsito".

BRUNO RIBEIRO E NATALY COSTA, Agência Estado

04 Dezembro 2012 | 09h13

A Praça é montada desde 2010 e atrai tanta gente que os pedestres, na espera para entrar na passarela, ocupam as faixas de carro da Paulista. No ano passado, foram 480 mil visitantes de 4 a 25 de dezembro. A CET chegou a interditar por três noites a circulação de veículos na avenida. O público ocupou as oito faixas.

"A organização de filas, a presença de pessoas sobre o palco e qualquer outra intervenção na Paulista impactam fortemente a fluidez do trânsito. A decisão também acata sugestão do Ministério Público, mais especificamente o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que trata da realização de eventos na Paulista", disse a SPTuris.

Assinado em 2007, o TAC limita os eventos da Paulista ao réveillon, à Parada Gay e à São Silvestre. A Praça de Natal criava um evento à parte que durava quase um mês inteiro. A inauguração oficial da decoração da Paulista será amanhã, mas a iluminação de bancos e shoppings já pode ser vista - na frente do Center 3, por exemplo, há um "ho ho ho" gigante. No Itaú, um trenó.

O Conjunto Nacional também está decorado. A mesma estrutura da Praça de Natal - com um trio de Papais Noéis gigantes de 10 metros de altura - é aproveitada no réveillon. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Mais conteúdo sobre:
palco visitação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.