Para Costa, Minas Gerais pode fabricar componentes

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmou que Minas Gerais possui todas as qualificações para atrair a implantação de fábrica de semicondutores e outros equipamentos para a TV digital. O ministro se reuniu na tarde desta terça-feira com o governador mineiro Aécio Neves (PSDB) para discutir o assunto. "Acho que temos todas as qualificações para trazermos para Minas muito do que a TV digital está provocando no Brasil", disse o ministro. Além dos semicondutores, ele lembrou que algumas empresas localizadas em Santa Rita do Sapucaí, no Sul do Estado, já produzem conversores (set top boxes). O produto deverá custar em torno de R$ 100 e deve gerar uma movimentação de negócios da ordem de R$ 10 bilhões em três anos. "Já produzimos esse conversor em Santa Rita do Sapucaí, mas é importante que os nossos empresários do setor tenham as mesmas facilidades que estão sendo dadas ao pólo industrial de Manaus", afirmou. O ministro lembrou que, além de Minas, o pólo industrial de Manaus entra na disputa pela atração da fábrica, com uma ampla vantagem por já possuir uma política de incentivos fiscais. Outro Estado que está na briga é o Rio Grande do Sul, por meio do Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica (Ceitec), que já projeta chips que podem ser utilizados na TV digital. A edição da Medida Provisória que vai tratar do assunto ainda está sendo elaborada pelo governo federal e vai abordar não apenas a implantação da unidade para semicondutores, como também facilitar a instalação de fábricas para os conversores e dos próprios aparelhos de TV. Na semana passada, o governador Aécio Neves informou que a proposta do Estado para a fábrica de semicondutores já havia sido encaminhada ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "Existe uma proposta generalizada e a minha esperança é que exista um espaço para todo mundo", argumentou. Conforme o ministro, o pólo industrial de Manaus já detém a produção de grande parte dos componentes. A implantação da TV digital no País está prevista para julho de 2007, no Estado de São Paulo. O ministro disse que a intenção é de que os Estados de Rio de Janeiro e Minas Gerais estejam em segundo lugar no cronograma.

Agencia Estado,

13 Dezembro 2006 | 14h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.