Pequim investe mais de US$ 10 bi em expansão do metrô

Com 561 quilômetros, malha metroviária da capital chinesa será maior do mundo em 2015

Marina Wentzel, BBC

10 Dezembro 2007 | 11h00

A capital da China, Pequim, investirá US$ 10,8 bilhões (R$ 18,9 bilhões) na construção de cinco novas linhas de metrô, que somadas às já existentes deverão formar uma rede com mais de 561 quilômetros de extensão. Até 2015 o metrô de Pequim terá capacidade para transportar até 9 milhões de passageiros diariamente e será o maior do mundo, segundo informou o governo chinês por meio da agência de notícias estatal Xinhua. O rede metroviária de Londres, que começou a operar em 1890, é a mais antiga e uma das mais extensas, contando atualmente com uma rede de 408 quilômetros. Em São Paulo, a rede do metrô ocupa 61,3 quilômetros. A construção das cinco novas linhas do metrô de Pequim começou no último sábado, com previsão do acréscimo de 140 quilômetros à infra-estrutura atual até 2015. Um levantamento oficial estima que dentro de oito anos o metrô de Pequim corresponderá a 50% de todo o transporte público utilizado pelos cidadãos na capital. As novas linhas deverão conectar o centro aos novos subúrbios localizados nos arredores da cidade e fazem parte dos planos urbanísticos de descentralização, que também prevêem a criação de uma nova malha ferroviária metropolitana. O governo da capital quer dispersar para distritos-satélites a população que hoje superlota as regiões centrais, e estima que entre 5 e 6 milhões de pessoas se mudem para a periferia até 2020, quando o número de habitantes da capital chegará a 18 milhões, de acordo com projeções oficiais. O governo não divulgou detalhes da execução da obra, mas é esperado que moradores tenham de ser removidos em alguns trechos para dar lugar à extensão da rede. Em julho deste ano foi inaugurada uma nova linha para atender aos turistas que visitarão Pequim durante os Jogos Olímpicos em 2008. A rota cruza a cidade de norte a sul e passa por locais onde acontecerão provas do evento. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
metrô extensão pequim china

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.