Pesquisa mostra avanço do Brasil na adoção de tecnologia

A empresa de consultoria e pesquisas everis divulgou nesta semana o relatório "Indicador da Sociedade da Informação (ISI)", que analisa os avanços da tecnologia da informação e telecomunicações no México, Argentina, Chile e Brasil. O estudo, realizado em parceria com o IESE - escola espanhola de pós-graduação em administração reconhecida internacionalmente como uma das melhores da Europa - faz referência ao terceiro trimestre de 2006. De acordo com o relatório, o Brasil obteve no ISI, pelo quinto semestre consecutivo, o menor índice em relação aos demais países: 3,93 pontos. Porém, apresentou aumento de 0,7% em relação ao ano anterior, o que constitui o segundo melhor resultado obtido pelo país nos últimos cinco trimestres. "O aumento na pontuação do ambiente de sociedade da informação originou-se a partir de um aumento na área institucional, beneficiado pela queda na taxa de risco país, implícita na cotização dos títulos públicos", afirma Flávio Araripe, sócio-diretor da everis. Avanços O estudo, realizado trimestralmente, tem como objetivo avaliar quais são os impactos da tecnologia no dia-a-dia das pessoas, além de prever e monitorar o crescimento da sociedade da informação em diferentes regiões. Analisa quais os benefícios que a utilização da tecnologia traz em setores como educação, estratégias empresarias, oportunidades de negócio e desenvolvimento social. Além de comparar os resultados nos países pesquisados, o material traça expectativas para o próximo período. Entre os tópicos avaliados estão a quantidade de celulares e computadores em funcionamento a cada mil habitantes, o acesso à Internet, o desenvolvimento do comércio eletrônico e as despesas em TI (Tecnologia da Informação) na proporção do PIB (Produto Interno Bruto), além do comportamento do ambiente externo no nível econômico, institucional e social. Resultados Na América Latina, o Indicador da Sociedade da Informação referente ao terceiro trimestre de 2006 foi de 4,33 pontos, valor mais elevado registrado nos últimos sete anos, embora seu crescimento interanual, 1,8%, tenha sido o mais baixo dos últimos 13 meses. Entre as Tecnologias da Informação e Telecomunicações (TIC), o número de telefones móveis para cada mil habitantes chegou a 531 terminais, o que representa aumento de 20,6% em comparação ao terceiro trimestre de 2005, o número de usuários de Internet obteve aumento de 24,3%, chegando a 170 para cada mil habitantes. Novamente, o Chile é o país mais avançado da região no que se refere à Sociedade da Informação, com um total de 5,59 pontos, embora esse valor configure sua terceira queda consecutiva. A Argentina ocupa o segundo lugar do ranking com 4,52 pontos e o México com 4,31 pontos. No Brasil, as TIC também apresentaram crescimento. De acordo com o estudo, para cada mil habitantes, 504 possuem telefone celular, um aumento de 18,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O número de usuários de Internet também registrou considerável elevação, 22,3%, chegando a 170 para cada mil habitantes. O Ambiente da Sociedade da Informação apresentou um acréscimo de 1% em relação com o mesmo período do ano anterior, devido ao impulso na área institucional. As áreas econômicas e sociais apresentaram baixas pelo segundo trimestre consecutivo. O estudo aponta o crescimento moderado do PIB como responsável pelo baixo desenvolvimento do índice econômico. Já no setor social, a análise destaca crescimento de quase um ponto percentual na taxa de desemprego. Projeções A everis e o IESE consideram que o ISI latino-americano para o próximo período deve apresentar uma queda de 0,6%, ficando com aproximadamente 4,29 pontos no primeiro trimestre de 2007. Porém as TIC apresentam previsão de crescimento, até março de 2007. De acordo com as previsões, o número de telefones celulares chegaria a 504 para cada mil habitantes, o que representa um aumento de 12,2%. A previsão para o Brasil é que o país apresente uma evolução irregular, e logo no primeiro trimestre de 2007 o ISI brasileiro registraria uma ligeira queda. Já as TIC continuariam apresentando elevação, o número de computadores aumentaria 16,1% e o de usuários de internet 21,6%. O número de celulares apresentariam um crescimento em menor ritmo, 9,2%.

Agencia Estado,

27 Dezembro 2006 | 09h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.