PF descobre bando que fraudava vestibular de medicina

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira uma operação que levou à cadeia líderes de quadrilhas que fraudavam vestibulares de medicina em faculdades de dez Estados do País e do Distrito Federal. A ação policial foi batizada de Operação Calouro.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

12 Dezembro 2012 | 17h21

As quadrilhas, de acordo com a PF, eram "altamente especializadas, lucrativas, organizadas e disseminadas". O esquema era realizado via falsificação de documentos ou cola eletrônica.

No total devem ser cumpridos 70 mandados de prisão e 73 mandados de busca. A operação conta com a participação de mais de 290 policiais. Segundo nota oficial da PF, a investigação durou cerca de um ano e seis meses.

A operação acontece simultaneamente em Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pará e Distrito Federal.

Mais conteúdo sobre:
educação operação calouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.