Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Geral » Pistoleiros trocam tiros com polícia e são presos no PA

Estadão

Pistoleiros trocam tiros com polícia e são presos no PA

Cinco homens foram presos em flagrante na sede da fazenda Divino Pai Eterno, em São Félix do Xingu (PA), informou hoje a Polícia Civil paraense. Quando os policiais chegaram à sede da fazenda, foram recebidos por disparos de arma de fogo. Houve troca de tiros, mas ninguém ficou ferido, acrescentou a polícia.

0

CAROLINA SPILLARI ,
Agência Estado

25 Julho 2011 | 19h44

A operação "Oração do Divino Pai Eterno" tinha o objetivo de prender uma quadrilha de pistoleiros que agia no sul do Pará. A operação durou três dias e mobilizou 10 policiais civis. As prisões ocorreram ontem. Foram presos Paulo Sérgio Silva Lima, Francisco Neto Pego dos Santos, Eloir Rosa da Silva, José Alves da Silva e José Adelino Pego dos Santos.

Com os homens foram apreendidas munições de diversos calibres. Ainda foram apreendidas quatro espingardas, uma carabina, uma arma de fabricação caseira e 90 gramas de entorpecentes. Os cinco foram autuados por formação de quadrilha, tentativa de homicídio qualificado, posse e porte de arma de fogo e munições de uso permitido, posse de arma de fogo de uso restrito, tráfico de entorpecente, constrangimento ilegal, ameaça e dano qualificado, divulgou a Polícia Civil do Pará.

Policiais civis das delegacias de Conflitos Agrários de Marabá e Redenção trabalharam em conjunto sob o comando do delegado José Humberto de Melo Júnior. Segundo o delegado José Humberto, a operação foi motivada pelas denúncias feitas por trabalhadores rurais acampados na área da fazenda. A denúncia era de que pistoleiros fortemente armados estariam ameaçando acampados, destruindo e colocando fogo em barracos e praticando outros crimes.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.