Plug-in fornece hospedagem ilimitada no Brasil

No Brasil, um site paga não apenas pela hospedagem, o armazenamento de suas páginas em um serviço especializado. Conforme a demanda dos endereços, o responsável por um endereço na internet também precisa bancar a banda consumida por usuários que acessem seus conteúdos. Seria o mesmo que imaginar que, no acesso ao YouTube, caso ele ficasse hospedado no Brasil, a Google pagaria pelo tráfego de dados consumido pelos usuários. Vale lembrar dessa peculiaridade do mercado brasileiro porque a empresa de hospedagem Plug In acaba de lançar uma nova modalidade de serviço pelo Quai irá oferecer um pacote sem limite de transferência. Pela nova oferta, o dono de u m site pagará uma taxa fixa de R$250,00 e pode trafegar o quanto quiser. O plano ilimitado visa atender sites que tenham muitas visitas e gerem grande volume de tráfego. "Vimos muitos projetos interessantes na web que naufragaram por não poderem prever os custos de hospedagem. Agora, com a condição do plano ilimitado, o sucesso de visitação de um site não será mais um risco para a continuidade dele", destaca Vinicius Pessin, diretor executivo da Plug In. Para dar conta desta oferta, a empresa fechou acordos com fornecedores de banda e equipamentos de armazenamento de alta performance para atender a picos de demanda destes clientes. Além do plano ilimitado, a empresa lançou um pacote de hospedagem com 1TB de tráfego por R$ 135, e seu plano básico passou a oferecer 50 GB de transferência mensal por R$ 25,70.

Agencia Estado,

09 Janeiro 2007 | 12h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.