Polícia de Bangladesh usa gás lacrimogêneo em protesto eleitoral

A polícia atirou com balas de borracha e usou gás lacrimogêneo para dissipar manifestantes armados que montaram barricadas em Bangladesh neste domingo como parte dos esforços da oposição para conseguir que uma gestão independente supervisione as eleições gerais do próximo ano.

Reuters

09 Dezembro 2012 | 16h18

Ativistas dos dois principais partidos políticos do país lançaram bombas de fabricação doméstica e ameaçaram usar armas de fogo e outros armamentos, disseram testemunhas da Reuters e a televisão local.

A polícia e testemunhas disseram que partidários do Partido Nacionalista de Bangladesh, liderado pela ex-primeira-ministra Begum Khaleda Zia, e seus aliados incendiaram cerca de 30 ônibus, caminhões e carros na capital Daca e em outras partes do país.

"Estamos tentando conter as batalhas entre ativistas e a polícia, que impediram o movimento de veículos e expulsaram as pessoas das ruas", disse um policial.

Testemunhas disseram que a rodovia que vai de Daca ao principal porto de Chittagong estava deserta após ser isolada por barricadas. Outras estradas ao redor do país também foram bloqueadas.

(Reportagem de Anis Ahmed e Ruma Paul)

Mais conteúdo sobre:
BANGLADESH PROTESTOS ELEITORAIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.