Polícia fecha rádio pirata na zona norte de SP

Policiais civis fecharam, no final da tarde de terça-feira, uma rádio pirata que funcionava nos fundos de uma residência localizada na rua Morro das Mangueiras, no Jardim Guarani, região da Vila Brasilândia, na zona norte da capital. Um aparelho da Anatel ajudou a polícia a localizar o transmissor clandestino. A rádio era sintonizada em uma freqüência que prejudicava o sistema de telecomunicação da região segundo informou o delegado Marco Antônio Bernardino Santos, titular do Setor de Investigações Gerais (SIG) da 5ª Delegacia Seccional/Leste. A rádio pirata também interferia no sistema de transmissão de televisão e em operadoras de celulares, rádios legalizadas e no sistema de aviação. O transmissor e a antena estavam na casa. E.L.C., de 50 anos, e sua filha, E.C., de 21, donas do imóvel, foram localizadas pela polícia e disseram que apenas alugavam o espaço e que não sabiam da existência da rádio, mas terão de responder, em liberdade, pois foram ouvidas e liberadas, por desenvolver clandestinamente atividade de comunicação. Elas poderão ser condenadas a até 4 anos de prisão. A polícia não conseguiu localizar o estúdio, que fica em outro local.

RICARDO VALOTA, Agencia Estado

03 Dezembro 2008 | 06h43

Mais conteúdo sobre:
rádio pirata fechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.