1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Polícia Militar 'envelopa' manifestantes em BH

ALEX CAPELLA - Agência Estado

17 Junho 2014 | 14h 29

Cerca de 200 integrantes do "Tarifa Zero", movimento que cobra a redução no preço das passagens do transporte público, interromperam o trânsito, no início da tarde desta terça-feira, 17, na Savassi, região centro-Sul de Belo Horizonte e ponto de encontro de turistas que acompanham a Copa do Mundo.

Centenas de policiais, inclusive do Batalhão de Choque, cercaram os manifestantes e passaram a acompanhar as ações do grupo, mas sem confronto.

O policiamento foi reforçado em toda a cidade. No total, 12 mil militares foram empenhados para fazer a segurança na capital durante o Mundial, mas o comando não confirmou o número de policiais deslocados para a Savassi. O certo é que em todos os quarteirões da região há presença de agentes, instruídos a "envelopar" os manifestantes.

A estratégia da PM é a de isolar os manifestantes, tal como ocorreu no último sábado, na Praça Sete, no centro. A ação da polícia recebeu críticas de alguns setores da sociedade civil organizada. "Vamos agir dentro do que manda a lei", assegurou o chefe de Comunicação da PM, tenente-coronel Alberto Luiz. A ação da PM na Savassi acontece no dia em que a Lei 21.324, que restringe o uso de máscaras ou qualquer peça que esconda a face de participantes de manifestações no Estado, foi sancionada pelo governador Alberto Pinto Coelho (PP). Ela será publicada no "Minas Gerais", Diário Oficial do Estado, na edição de quarta-feira (18), data em que entra em vigor.

Com a lei, os manifestantes que estiverem com seus rostos cobertos terão que se identificar sempre que forem solicitados por policiais. Em caso de descumprimento, o infrator será encaminhado à identificação criminal e poderá pagar multas com valores que variam entre R$ 1.319 e R$ 26,3 mil, além de ser monitorado permanentemente em outros eventos semelhantes. Apesar do maior rigor, a Polícia Militar critica a falta de eficácia da lei. "Ela não proíbe o uso de máscara, só dá brecha para a abordagem", afirmou o tenente-coronel Alberto Luiz.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo