1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Policial chinês larga profissão para se dedicar a 'pole dancing'

BBC Brasil - BBC

31 Janeiro 2012 | 09h 27

Gong Yifei tem o sonho de fazer com que a dança seja vista na China como uma expressão artística.

O policial chinês Gong Yifei trocou a vida de policial por uma carreira de dançarino e instrutor de "pole dancing".

Ele faz aulas em Pequim no clube de pole dancing Luolan, a primeira e maior cadeia do tipo na China. Yiefei é o único homem no clube atualmente.

O ex-policial diz que quer que esse tipo de dança seja respeitada como arte, e não vista apenas como pornografia.

"Tenho 24 anos e adoro dançar desde que eu era criança", diz Gong. "Mas nunca havia considerado ter aulas. Eu só comecei a ter aulas depois de ter ficado maravilhado com um clipe colocado na internet pela escola Luolan."

Antes de se dedicar ao mundo do pole dancing, Gong Yifei não podia ter uma vida mais diferente.

Ele entrou para o Exército aos 18 anos e depois foi recrutado pela polícia. Yifei destacou-se no setor de resgate de reféns, e chegou a ser promovido.

O chinês diz que sua decisão de trocar a farda pelo "pole dancing" surpreendeu seus professores de dança. Ele não teve coragem de contar aos amigos, mas diz que sua família apoiou sua decisão.

As sessões de dança em nível avançado são extremamente cansativas. Muito do tempo é usado em exercícios físicos para melhorar a musculatura, e alongamentos.

Ele está se preparando para virar instrutor de dança. O ex-policial já gastou cerca de 12 mil yuans no treinamento (cerca de R$ 3,3 mil).

Por ora, ele ainda depende de ajuda financeira da sua família. Ele sabe que mesmo se tornando professor de pole dancing, terá que achar outro emprego para conseguir se sustentar.

Gong Yifei descarta se apresentar em público. Ele afirma que esse tipo de dança está restrito a bares gays, e poucos veem o pole dancing como uma manifestação artística. Ele espera que seu trabalho como instrutor possa mudar a imagem do "pole dancing" na China. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo