Preços de LCD TVs devem cair ainda mais em 2007

A vantagem das telas de cristal líquido, as LCD TVs, é que elas consomem menos energia do que uma tela de plasma nas mesmas dimensões, são mais leves e todas apresentam alta definição, com mais de 720 linhas horizontais. Mas se com boas características técnicas, no mercado brasileiro as LCD Tvs ainda padecem dos preços elevados, pelo menos quando comparados a displays de plasma nas mesmas dimensões. Isso acontece pela competição relativamente baixa entre os fabricantes e também à ausência de montagem local de muitos equipamentos, o que impede os produtos de ganharem incentivos fiscais, a exemplo do que acontece com alguns modelos de TVs de plasma. Mas se no Brasil é assim, nos grandes mercados internacionais a expectativa é de queda no preço das LCD TVs. Segundo estudo da empresa especializada em monitores e TVs DisplaySearch, o mercado de telas de cristal líquido deve crescer mais em 2007, pelo menos 50%, apesar de registrar uma queda nos preços projetada para entre 30% e 40% no decorrer do ano. Fabricantes e distribuidores afirmam que estes números podem ser exagerados, mas o consenso no mercado é de queda, sim, nos preços, a ponto de uma LCD TV de 32 polegadas poder chegar ao final de 2007 custando entre US$ 600 e US$ 800, dizem as fontes. Pechincha No mercado norte-americano, um dos mais dinâmicos no consumo de telas de cristal líquido, modelos de LCD TVs de 42 polegadas tiveram redução de preço da ordem de 42% ao longo de 2006, caindo de US$ 3600 no início do ano para cerca de US$ 2000 às vésperas das vendas de final de ano. E a expectativa dos fabricantes é que nos EUA o preço destas TVs caia ainda mais, podendo chegar a pouco mais de US$ 1000 até o final de 2007, ou cerca de R$ 2100 para um modelo de 42 polegadas. Para se ter uma idéia da diferença entre os mercados, uma LCD TV na faixa de 40 polegadas custa cerca de R$ 6500 atualmente no mercado brasileiro.

Agencia Estado,

19 Dezembro 2006 | 10h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.