Prefeito eleito de Manaus obtém liminar contra cassação

O prefeito eleito de Manaus (AM), Amazonino Mendes (PTB), e seu vice, Carlos Souza (PP), ganharam liminar na segunda-feira que suspende a cassação por compra de votos e garante a diplomação. A decisão da desembargadora Graça Figueiredo do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Amazonas é válida até o julgamento do caso. O Ministério Público Eleitoral fez representação por compra de votos acusando os candidatos por distribuição irregular de combustível na véspera do primeiro turno das eleições municipais, em 4 de outubro deste ano. Amazonino e seu vice podem ter os registros de candidatura cassados, além de pagar multa. (Reportagem de Ana Paula Paiva; Edição de Carmen Munari)

REUTERS

09 Dezembro 2008 | 15h45

Mais conteúdo sobre:
POLITICA AMAZONINO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.