Premiê italiano Monti deixa futuro em aberto

O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, evitou fazer comentários diretos sobre seu futuro político nesta terça-feira, mas disse que deseja continuar a desempenhar um papel influente em qualquer cargo que venha a ocupar após as eleições marcadas para fevereiro.

Reuters

11 Dezembro 2012 | 07h34

"A política é, acima de tudo, uma questão cultural, ou seja, tentar dar direção às ideias do povo", disse Monti à emissora de televisão RAI.

"Eu acho que fiz isso quando era professor. Estou tentando fazê-lo neste breve período como primeiro-ministro, tenho certeza de que qualquer chapéu que vestir no futuro, irei continuar a fazê-lo", afirmou.

"Quanto ao resto...", disse, sem terminar a frase.

Há amplas especulações de que Monti poderia ser o próximo presidente da Itália ou unir forças com grupos do centro para participar da campanha eleitoral nacional no início do próximo ano.

(Reportagem de James Mackenzie)

Mais conteúdo sobre:
ITALIA MONTI FUTURO POLITICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.