Presidente da Apple pede desculpas por problemas no iPhone 4

Steve Jobs anunciou que empresa oferecerá a clientes capa que pode solucionar falha de conexão.

BBC Brasil, BBC

16 Julho 2010 | 19h54

O presidente da empresa de tecnologia Apple, Steve Jobs, pediu desculpas nesta sexta-feira por problemas apresentados na antena de seu mais recente produto, o iPhone 4, que vêm causando dificuldades de conexão para alguns usuários.

Durante uma coletiva de imprensa na Califórnia, Jobs ainda anunciou que a empresa está oferecendo uma capa protetora gratuita aos proprietários do aparelho. Segundo a Apple, a capa ajudaria a resolver o problema de recepção de sinal.

A oferta é uma tentativa de superar as críticas causadas pela falha técnica, que faz com que o sinal do iPhone 4 se perca quando o aparelho é segurado de determinadas maneiras.

Para ganhar a capa, os proprietários terão que se registrar no site da Apple a partir de 22 de julho.

Com base nos preços do acessório no varejo, o custo de fornecer um a todos os 3 milhões de proprietários do telefone deve ser US$ 180 milhões, o equivalente a R$ 318 milhões.

'Não somos perfeitos'

Quando surgiram as primeiras críticas ao iPhone 4, Jobs chegou a declarar que os consumidores deveriam segurar o telefone de maneira diferente ou comprar uma capa para ele.

Nesta sexta-feira, no entanto, Jobs afirmou que a Apple "não é perfeita", mas que problemas de recepção de sinal são comuns a toda indústria de smartphones.

O presidente da Apple disse ainda que o problema não afetaria a todos os iPhone 4. Entre os cerca de 3 milhões que foram vendidos, menos de 2% teriam sido devolvidos.

Além de oferecer a capa, Jobs afirmou que os usuários que continuarem insatisfeitos com o iPhone 4 poderão receber seu dinheiro de volta, em uma oferta que será válida até 30 de setembro. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.