Projeto vai seqüenciar eucalipto

Programa, de caráter global e voltado à produção de bioenergia, tem o Brasil como um dos líderes

O Estado de S.Paulo

19 Julho 2007 | 06h31

O Departamento de Energia dos Estados Unidos, por meio do Joint Genome Institute (JGI), aprovou proposta da rede internacional Eucagen (Eucalyptus Genome Network) para o seqüenciamento completo do genoma do eucalipto. A espécie escolhida pelo Brasil é o Eucalyptus grandis, desenvolvida por melhoramento genético. A Eucagen é formada por mais de 140 pesquisadores de 82 instituições públicas e privadas em 18 países. Segundo o pesquisador Dario Grattapaglia, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e coordenador da Rede Brasileira de Pesquisa do Genoma do Eucalyptus (Genolyptus), trata-se de projeto global, já que o eucalipto é plantado em mais de cem países. ''''Um dos desafios para a produção sustentável de bioenergia é conhecer as bases moleculares do crescimento e adaptabilidade de plantas perenes úteis à geração de energia.'''' Dario divide a liderança do projeto com Zander Myburg, da África do Sul, e Jerry Tuskan, dos Estados Unidos. ''''O País está avançado no trabalho de campo, que se integra ao que é feito em laboratório. Temos 40 mil árvores dedicadas à pesquisa genômica.'''' O projeto, que concorreu com outros 120 trabalhos, tem custo estimado em US$ 10 milhões e os dados serão públicos. A previsão é que esteja concluído em três anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.