Prontos-socorros começam a se tornar UPAs

Foi Kassab quem deu início à transformação dos prontos-socorros de São Paulo em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas, apesar de a medida fazer parte do programa de governo do prefeito eleito Fernando Haddad (PT). Em maio, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) solicitou a qualificação de 16 unidades municipais que já funcionam em tempo integral ao Ministério da Saúde.

O Estado de S.Paulo

29 Dezembro 2012 | 02h01

Uma portaria ministerial de novembro de 2011 permitiu a inclusão de prontos-socorros e unidades de pronto-atendimento na categoria de UPAs. Na prática, isso significa que o governo federal passará a custear 50% dos gastos mensais das unidades. Os valores do financiamento podem chegar a R$ 2,6 milhões.

Em outubro, técnicos do ministério visitaram os estabelecimentos e pediram adequações à Prefeitura. O material está sendo analisado pela SMS para a realização das adequações apontadas. A SMS esclarece que só 15 equipamentos passarão pelo processo, pois a AMA Santa Marcelina, por não ter características de pronto-socorro, não se tornará UPA./ F.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.