Quadrilha é presa após fabricar 100 toneladas de cocaína

Até agora, 15 pessoas foram presas acusadas de desvio de produtos químicos para o tráfico de drogas em Santos, litoral de São Paulo, na manhã desta terça-feira, 30. A Polícia Federal estima que mais de 100 toneladas de cocaína foram produzidas com a quantidade de produtos químicos desviados pela quadrilha. Comercializada, essa quantidade pode ter rendido R$ 1 bilhão aos traficantes.

GABRIELA VIEIRA, Agência Estado

30 Abril 2013 | 12h25

Mais de 120 policiais federais participaram da operação "Opus Magna", que além das prisões, cumpriu 23 mandados de busca e apreensão nas cidades de Santos, São Paulo, São Vicente, São Bernardo do Campo, Praia Grande, Diadema, Jarinu e Capivari. A PF iniciou as investigações após perceber indícios de desvios de grandes quantidades de produtos químicos controlados.

Através de empresas no nome de laranjas, a quadrilha obtinha licenças para a comercialização de cafeína, acetona, éter, ácido clorídrico, ácido sulfúrico, benzocaína, lidocaína e ácido bórico - produtos usados na fabricação e no aumento do volume de drogas. Os policiais acreditam que nos últimos três anos de atuação dos traficantes, centenas de toneladas de drogas tenham sido produzidas dessa forma.

Mais conteúdo sobre:
operação PF tráfico Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.