Quatro países do Hemisfério Sul sofrem com chuvas

Enchentes e deslizamentos já deixaram mais de 600 mortos e centenas de milhares de desabrigados no Brasil, na Austrália, no Sri Lanka e nas Filipinas.

BBC Brasil, BBC

14 Janeiro 2011 | 10h09

Mais de 500 pessoas morreram em 4 municípios da região serrana

A tragédia que atingiu a região serrana do Rio de Janeiro nesta semana é a maior de uma série de desastres provocados pelas chuvas em vários países do Hemisfério Sul.

No total, mais de 600 pessoas já morreram em quatro países - Brasil, Austrália, Sri Lanka e Filipinas - em consequência das enchentes e deslizamentos de terra que deixaram ainda dezenas de desaparecidos e centenas de milhares de desabrigados.

No Brasil, pelo menos 506 mortes já foram confirmadas na região serrana do Rio de Janeiro desde a quarta-feira, segundo as prefeituras dos quatro municípios mais atingidos pelas chuvas - Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis e Sumidouro.

Esse foi o maior desastre natural ocorrido no Brasil em número de mortos pelo menos desde 1967, quando 785 pessoas morreram em consequência de enchentes e deslizamentos nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Guanabara, segundo dados do Centro de Pesquisas de Epidemiologia dos Desastres (Cred), de Bruxelas, na Bélgica.

As chuvas deste verão também vêm deixando rastros de destruição e vítimas em outros Estados da região Sudeste do Brasil desde o final do ano passado. Ao menos 21 mortos já foram contabilizados no Estado de São Paulo e outros 16 em Minas Gerais.

Austrália

Na Austrália, as enchentes que atingem desde dezembro o Estado de Queensland, no nordeste do país, já provocaram a morte de 20 pessoas e deixaram 53 desaparecidos.

Rios da região subiram a níveis históricos, e várias cidades do Estado estão sob as águas, incluindo a terceira maior cidade do país, Brisbane, com 2 milhões de habitantes.

No total, 86 cidades do Estado foram atingidas pelas chuvas, que também provocaram a paralisação dos trabalhos em 40 minas da região. A mineração é a principal atividade econômica de Queensland.

O Estado é responsável por 90% da produção de carvão mineral da Austrália, maior exportador mundial do produto. As enchentes em Queensland já provocaram um aumento de mais de 30% nos preços internacionais de carvão mineral.

Os prejuízos provocados pelas enchentes na Austrália são estimados em 5 bilhões de dólares australianos (cerca de R$ 8,3 bilhões). Muitos especialistas dizem que os trabalhos de recuperação podem levar vários anos.

Destruição

Nas Filipinas, mais de duas semanas de chuvas nas regiões central e sul do país já provocaram pelo 42 mortes e deixaram cerca de 400 mil pessoas desabrigadas, segundo as autoridades locais.

Cerca de um terço das 80 províncias do país foram afetadas pelas chuvas, que provocaram a destruição de estradas e pontes e alagaram cultivos agrícolas.

Segundo os cálculos do governo filipino, as enchentes provocaram um prejuízo de mais de 1 bilhão de pesos (cerca de R$ 38 milhões).

No Sri Lanka, cerca de 1 milhão de pessoas tiveram de deixar suas casas em consequência das enchentes provocadas por mais de uma semana de chuvas fortes.

As inundações já deixaram pelo menos 27 mortos no país e provocaram a destruição de plantações de arroz no norte, no centro e no leste do país. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.