Rapaz é preso por vender ´pílulas de suicídio´ pela Web

Um rapaz de 23 anos que vendia pela internet um coquetel letal de drogas chamado de "pílulas do suicídio" foi condenado nesta quarta-feira a três anos e nove meses de prisão. O jovem confessou culpa em 16 acusações de comércio ilegal de medicamentos, informou um porta-voz do tribunal de Wuppertal. Pelo menos duas pessoas morreram como resultado da ingestão do coquetel, enquanto outras sete entraram em coma. Três pessoas conseguiram deixar estados de coma, mas passaram a ter problemas graves de saúde, incluindo lesão muscular. O condenado, natural da Albânia, vendeu os comprimidos que continham drogas para epilepsia e antipsicóticas em troca por dinheiro e, em alguns casos, por notebooks, informou a mídia alemã.

Agencia Estado,

24 Janeiro 2007 | 22h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.