Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Geral » Receita da Best Buy fica abaixo de previsões conforme consumidores compram online

Estadão

Estadão

CONSUMO

Receita da Best Buy fica abaixo de previsões conforme consumidores compram online

Vendas de dispositivos eletrônicos como TVs, computadores e notebooks caíram 2,5% no último trimestre

0

REUTERS

26 Agosto 2014 | 09h43

A Best Buy, maior varejista especializada em dispositivos eletrônicos dos Estados Unidos, divulgou receita trimestral menor que a esperada pelo terceiro trimestre consecutivo, citando uma queda no número de clientes em suas lojas à medida que mais pessoas fazem compras online.

A Best Buy disse também que espera que as margens operacionais continuem sob pressão devido a vendas maiores de itens com margens inferiores, à continuação da fraqueza no setor e descontos maiores no Canadá e na China.

"... as vendas no setor continuam caindo em muitas das categorias de dispositivos eletrônicos nas quais competimos", disse o vice-presidente financeiro, Shareon McCollam, em comunicado.

As vendas de dispositivos eletrônicos como TVs, computadores de mesa e notebooks caíram 2,5 por cento em todo o setor no trimestre, disse a companhia, citando o Serviço de Acompanhamento Semanal do NPD Group.

A companhia disse ainda que espera uma continuação da fraqueza nas vendas de telefones móveis antes do lançamento de novos modelos.

A Apple deve lançar seu mais novo iPhone no mês que vem.

A receita da Best Buy caiu 4 por cento para 8,89 bilhões de dólares no segundo trimestre encerrado em 2 de agosto. Analistas esperavam, em média, 8,99 bilhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

As vendas em mesmas lojas caíram 2,7 por cento, com as vendas em mesmas lojas nos EUA recuando 2 por cento.

O lucro líquido atribuível aos acionistas caiu para 146 milhões de dólares, ou 0,42 dólar por ação, ante 266 milhões de dólares, ou 0,77 dólar por papel, um ano antes.

O lucro no ano anterior incluiu um ganho de 229 milhões de dólares provenientes de acordos jurídicos.

(Por Sruthi Ramakrishnan)

Mais conteúdo sobre: