Rede ajuda a manter relacionamentos

Orkut, MSN, Skype e cia. mudaram tudo nos relacionamentos. Distância e círculo social restrito caíram por terra. Bruna Vieira, 22 anos, nunca encontraria Vinícius Fiorentino, 27 anos, sem o Orkut. Ela o descobriu em uma comunidade e viu que os dois tinham nada menos do que outros 150 grupos em comum. Agora casados, têm uma filha de dois anos, Liz.   "Nossa filha não existiria se não fosse a web", diz Vinícius. "Antes de nos conhecermos, até íamos aos mesmos shows, que tinham milhares de pessoas. A chance de a gente se trombar era pequena", diz Bruna.   Para casais que se conheceram no mundo físico, só que têm o problemas de distância, a rede também ajuda. Daniel Pereira, 22 anos, mora em São Paulo e namora Amanda Takai, 18 anos, que mora em São José do Rio Preto. Pela distância, se veem uma vez por mês. "Mas falamos três horas por dia no MSN. Matamos a saudade e não gastamos um monte com telefone", diz Bruno.   MAIS AMIGOS 82% dos brasileiros dizem que seus relacionamentos melhoraram com a internet, segundo pesquisa da Symantec   66,4 amigos online é a média do círculo de amizades do internauta nacional   25% dos internautas no País já se apaixonaram via web

Rodrigo Martins, de O Estado de S. Paulo,

01 Junho 2009 | 15h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.