Retomada negociação com presos rebelados na BA

Dois oficiais da Polícia Militar e o superintendente de assuntos penais da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia, Francisco Leite, retomaram na manhã de hoje as negociações com os detentos rebelados na Penitenciária Lemos Brito, no bairro da Mata Escura, em Salvador. De acordo com a secretaria, quase 300 pessoas continuam em poder dos presos: dois agentes penitenciários e 292 visitantes, entre eles 51 crianças. O motim ocorre em dois pavilhões, onde estão 850 detentos. O motivo da rebelião, que começou ontem, teria sido a transferência de internos depois que um preso fugiu.

FABIANA MARCHEZI, Agencia Estado

08 Dezembro 2008 | 12h00

Mais conteúdo sobre:
violência rebelião presos Bahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.