Revendas parcelam 4x4 antigos com cheques

Financeiras não têm planos a prazo para ‘velhinhos’

Ana Morano, do Jornal da Tarde,

07 Janeiro 2008 | 11h49

Quem sonha em ter um jipe antigo, mas não pretende comprá-lo à vista, pode ter dificuldade em se beneficiar do crédito oferecido por grandes bancos. Segundo lojistas da Cidade, em geral, veículos feitos antes de 1990 não constam na tabela das financeiras. Para contornar esses casos, revendedores permitem financiar o pagamento em até seis cheques.   É o caso da Tração Off Road, loja da Zona Norte especializada em modelos de segunda mão. "Parcelamos o valor em no máximo três vezes no cheque", afirma proprietária, Telma de Freitas. Outra prática comum, de acordo com ela, é o refinanciamento do carro de passeio do cliente para que o dinheiro liberado pelo banco seja utilizado para a compra do jipe. "A vantagem é que como normalmente o carro refinanciado é mais novo, o pagamento pode ser feito em até 48 meses."   No estoque da Tração Off Road há pelo menos três modelos que podem ser adquiridos com até três cheques. Um deles é um jipe Ford ano 1977, como motor quatro-cilindros, oferecido por R$ 15 mil. Ou um Toyota Bandeirante feito em 1981, a diesel, à venda por R$ 23 mil.   "Para os carros mais novos as condições de crédito são as oferecidas pelas financeiras do mercado", explica Telma. Dentre estes a loja tem um Land Rover Defender 90, ano 2000, oferecido a R$ 55 mil, ante R$ 50 mil da cotação média publicada no JC da quarta-feira passada. Há ainda um Suzuki Sidekick, feito em 1992, com kit gás, por R$ 22 mil.   A 4WD Truck Off Road, que também fica na Zona Norte, é outra que parcela o valor do carro por cheques. "É necessário que o cliente pague 50% do valor de entrada. O restante pode ser quitado em até seis vezes", diz Salvador Hernandes Filho, proprietário da revenda.   Segundo o lojista, nestas condições é possível comprar um Lada Niva, ano 91, ou outro feito em 92, por R$ 9 mil e R$12 mil, respectivamente. "Como o modelo não consta nas tabelas das financeiras é impossível financiá-lo pelos grandes bancos", diz Hernandes.   César Eduardo Lopes, proprietário da Alternativa 4x4, outra que fica na Zona Norte, diz que é muito difícil aparecer quem queira parcelar o pagamento e que só faz isso para valores baixos, em torno de R$ 2 mil ou R$ 3 mil.   Já na Renato das Toyotas, que fica na Zona Oeste, o gerente de vendas José Carlos de Lucas conta que conseguiu aprovar financiamentos de carros feitos em 1988 e 1989, por exemplo. Veículos mais antigos, contudo, só à vista. É o caso de um Jipe Longo, ano 81, que ele tem no estoque. Para levá-lo para casa, só se o cliente tiver os R$ 23 mil para pagar no ato.

Mais conteúdo sobre:
revendas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.