1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Rio Grande do Sul tem 10,7 mil desabrigados

ELDER OGLIARI - Agência Estado

29 Junho 2014 | 18h 53

As inundações decorrentes de uma semana de chuva no noroeste e oeste do Rio Grande do Sul forçaram 10.749 pessoas a deixarem suas casas até este domingo, 29. Segundo levantamento da Defesa Civil, há 2.480 pessoas abrigadas em ginásios de esportes, centros comunitários, escolas e salões de baile e 8.269 hospedadas por parentes e amigos nos 59 municípios atingidos pelas enchentes. As prefeituras de Alpestre, Cristal do Sul, Chiapetta, Irai, Vicente Dutra, Barão do Cotegipe, Erval Grande, Porto Lucena e Pinheirinho do Vale pediram à Defesa Civil homologação dos decretos de situação de emergência.

O quadro dos desastres climáticos foi alterado neste final de semana. Como choveu menos no noroeste, o volume de água das cabeceiras dos rios da bacia e do próprio Uruguai baixou. Em Iraí, cidade da divisa com Santa Catarina que chegou a ter 1,3 mil desabrigados, o Uruguai e seus afluentes baixaram cinco metros durante o domingo, permitindo que muitas famílias começassem a preparar a volta para casa.

Enquanto a população do noroeste do Estado e do oeste catarinense pode imaginar algum alívio para os próximos dias, a das cidades do oeste do Rio Grande do Sul, na fronteira com a Argentina, tem motivos para preocupação. À medida em que a inundação segue do curso superior para a foz, vai fazendo o rio Uruguai sair do curso e invadir as cidades próximas. É o caso de São Borja, que teve bairros inundados e já está com cerca de mil desabrigados. Equipes da Defesa Civil, da Brigada Militar e do Exército passaram o domingo avisando famílias para deixarem suas casas e auxiliando na retirada das que começavam a ficar ilhadas.

Outras regiões do Estado, o sudeste, o centro e o leste, ficaram sob a zona de influência de um ciclone extratropical que se formou no Oceano Atlântico e enfrentaram chuvas fortes e ventanias durante o final de semana. Em Santa Maria, 20 famílias tiveram de sair de suas casas.

Deslizamentos de terra e inundações interromperam parcial ou totalmente o tráfego por pelo menos dez rodovias do Rio Grande do Sul no final de semana. Mesmo que não esteja submersa, a ponte sobre o rio Uruguai entre Iraí (RS) e Palmitos (SC) foi interditada para análise da estrutura, que pode ter sido prejudicada pela cheia.

Em Marcelino Ramos, outro acesso para Santa Catarina, pela BR-153, ficou interrompido temporariamente por deslizamento. Na serra gaúcha, a estrada entre Bento Gonçalves e Cotiporã teve um trecho invadido pelo rio das Antas. No centro do Estado, uma ponte sofreu danos e o tráfego pela RSC-287, entre Novo Cabrais e Candelária, ficou interrompido.

Previsão

A previsão do 8º Distrito de Meteorologia indica que a chuva vai diminuir nos próximos dias. Neste segunda-feira, 30, o tempo passa de nublado com chuva a parcialmente nublado. Na quarta-feira, 02, pode chover em áreas isoladas do noroeste. A temperatura varia de 5 graus a 18 graus nesta segunda-feira, de 2 graus a 17 graus na terça-feira e de 5 graus a 21 graus na quarta-feira.