Roseane usa dólmã e é universitária

 

Cristiana Menichelli/ESPECIAL PARA O ESTADO,

25 Novembro 2010 | 09h48

Ela é cozinheira e, apesar de não trabalhar em restaurante, usa dólmã. É assim, vestida de chef, que a mineira Roseane da Silva prepara menus elaborados. À noite, vai à Universidade Anhembi Morumbi, onde cursa o último ano de gastronomia. "A escola me deu a base técnica que faltava", diz.

Antes de entrar na universidade, Roseane fez vários cursos de culinária, no Atelier Gourmand e na Wilma Kövesi, patrocinados pela patroa, Sonia Bracher. "Ela é muito dedicada e apaixonada pelo trabalho. Não foi difícil reconhecer seu talento", diz Sonia, que confia à sua chef particular a tarefa diária de montar o cardápio do almoço e do jantar. A responsabilidade aumenta um pouco quando o casal recebe convidados à mesa. O que acontece toda semana. "Antes eu ficava um pouco apreensiva, mas agora é tranquilo, já me acostumei".

Para não repetir pratos ela busca inspiração em livros de receitas - faz doces árabes, sushis, bolos de aniversário de três andares - e explora os mais variados ingredientes. Prepara javali, jacaré, coelho, rã, cabrito, bacalhau e o que mais encontrar no mercado.

Confira a receita:

 

linkFilés de pato recheados com brie e figo seco

 

 

A receita ao lado traduz bem o processo criativo de Roseane. Surgiu a partir de uma receita do chef espanhol Sergi Arola apresentada em uma aula na universidade. "Eram medalhões recheados com aliche e queijo de cabra e servidos com molho de framboesa. Substituí a carne de boi pelo magret de pato e dei um toque brasileiro à receita."

 

 

Veja também:

linkDiga yuzú, não yúzu

linkIn natura, é raro. Mas você pode provar outras versões

linkUm gosto de Japão em forma de geleias e molhos

linkUm limãozinho entre a lima-da-pérsia e a mexerica

linkNo outono, as ruas de Kyoto têm cheiro de yuzu

 

Leia Mais:

linkUm fettuccine sob medida para o papa

linkFestival de cozinha de Israel traz Moshe Basson e a cozinha 'bíblica'

linkCaça ao hambúrguer perfeito entra na reta final

linkA casa é nova, mas o sushiman é um velho conhecido na Liberdade

linkBatata-doce provocante

linkChefs, caldo dashi e videotape

linkEnclave secreto

linkO dedo de Deus 

blog Blog do Paladar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.