Rússia expulsa 4 diplomatas britânicos do país

A Rússia afirmou na quinta-feira que expulsará quatro diplomatas britânicos de Moscou, em retaliação à decisão da Grã-Bretanha de expulsar quatro diplomatas russos. Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores também disse que Moscou vai interromper a emissão de vistos para autoridades britânicas e que as recentes declarações do governo da Grã-Bretanha tornaram impossível a cooperação com Londres na guerra contra o terrorismo. Na segunda-feira, a Grã-Bretanha anunciou a expulsão e a paralisação de uma cooperação para facilitar regras de vistos em resposta à recusa da Rússia em extraditar o principal suspeito pelo assassinato do ex-agente russo Alexander Litvinenko em Londres, no ano passado. Litvinenko, que se tornou crítico ferrenho do presidente Vladimir Putin, morreu após ser envenenado com uma substância radioativa. Promotores britânicos acusaram o empresário russo Andrei Lugovoy -- também ex-oficial de inteligeência -- de envenenar Litvinenko e exigem sua extradição para enfrentar a Justiça britânica. A Rússia recusa-se a fazer isso, dizendo que há uma proibição constitucional para a extradição de seus próprios cidadãos. (Reportagem de Dmitry Solovyov)

REUTERS

19 Julho 2007 | 09h45

Mais conteúdo sobre:
MANCHETES RUSSIA EXPULSAO DIPLOMATAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.