Site de buscas chinês Baidu poderá oferecer notícias

O site de buscas Baidu, que é o mais popular da China e o quarto mais visitado do mundo, acaba de conseguir a aprovação oficial para também fornecer notícias, o que aumentará a competitividade no segundo maior mercado mundial da internet, informa a imprensa chinesa. O Escritório de Informação do Conselho de Estado concedeu ao Baidu uma licença para publicar notícias através da internet, o que permite ao portal elaborar seus próprios conteúdos, em vez de apenas mostrar resultados para buscas de notícias, segundo o jornal "South China Morning Post". Isso proporcionará ao Baidu uma grande vantagem em seu conteúdo frente aos outros concorrentes que não têm essa permissão oficial. "Definitivamente, significa concorrência para o Google", disse Doug Crets, especialista da Media Partners Asia. "Na maioria destes portais, vamos ver uma quantidade crescente de conteúdo, já que o conteúdo é o que trará consumidores e lucro". O Sina.com - maior portal do país - já obteve a mesma licença há alguns anos e elabora suas próprias notícias, mas o Baidu é o principal site de buscas a conseguir a permissão na China. "Uma licença de notícias é um recurso escasso nas companhias de internet na China. De fato, apenas muito poucos portais são autorizados a dar notícias de maneira legal no país", afirmou uma fonte governamental não identificada citada pelo jornal. Em lucro por publicidade entre os sites de busca na China, em 2006 o Baidu controlou 39% do mercado nacional, seguido pelo Google (20%) e pelo Yahoo (12,6%).

Agencia Estado,

24 Janeiro 2007 | 10h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.