Site Lulu.com cresce publicando livros de desconhecidos

Em uma área pelo menos a nova economia está cumprindo sua promessa. Diferente do caro processo de publicação de livros do passado, hoje em dia um autor não precisa gastar um tostão para ver sua palavras publicadas, e até pode ganhar dinheiro com isso. Em apenas três anos, o empreendimento do canadense Bob Young, Lulu.com, saiu do zero para um faturamento de US$ 16 milhões, com a publicação de 2.500 novos títulos por semana, escritos por autores desconhecidos do grande público ao redor do mundo. "Nossa missão não é descobrir o próximo Harry Potter -- apesar de que cada autor que recorre à Lulu acredita que tem o próximo Harry Potter -- mas fornecer um meio de publicação para as pessoas comuns", disse Young à Reuters. "Editores comuns querem 100 autores que vendam um milhão de livros cada. Nós queremos 1 milhão de autores que vendam 100 livros cada." Atualmente o site tem mais de 100 mil títulos disponíveis para impressão ou download e está vendendo mais de 90 mil livros por mês. A expectativa é vender até 2 milhões no próximo ano. "É nosso objetivo chegar a todos os principais mercados do mundo", disse Young, que visita a Inglaterra para acompanhar o desempenho de sua crescente operação européia. A editora online publica principalmente em inglês, mas já trabalhou com obras de autores de 80 países e as vendeu para 60 países diferentes. Facilidade Não custa nada para um autor tornar sua obra disponível para compra online, diferente da publicação pelos métodos tradicionais, que pode ser cara. O autor tem completo controle sobre título, conteúdo, páginas e preço, cobrando o que quiser, desde que cubra o custo de cerca de 8 dólares por cópia. Assim que o custo é deduzido, a quantia remanescente é dividida entre o autor, que fica com 80 por cento, e a Lulu, que fica com o restante. E como a Lulu opera sob demanda, a editora online não precisa de estoques com livros impressos que esperam para serem vendidos. Isso é um ponto importante para Young, que tem uma mesa e uma cadeira construídas com cópias não vendidas de seu livro "Under the Radar", que conta sua experiência como co-fundador da distribuidora do sistema operacional Linux, Had Hat. Um exemplo de livro de sucesso na Lulu é "The Replica Watch Report", sobre as diferenças entre relógios reais e falsificados. A obra foi escrita pelo especialista no assunto Richard Brown. Brown levou o projeto a uma editora que o recusou porque as vendas previstas eram de apenas 1.000 cópias por ano. Então ele decidiu recorrer à Lulu, onde de fato vende 1.000 unidades por ano, mas ele tem um lucro de 28 dólares por cópia. "Um acordo com uma editora tradicional não iria dar ele nada parecido com isso", disse Young.

Agencia Estado,

12 Dezembro 2006 | 10h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.