Site Populy.com quer unificar vídeos e comunidades

O braço brasileiro da desenvolvedora Inter.net está criando o projeto de um novo site que quer combinar a hospedagem de vídeos, música e fotos, além da função de site de relacionamentos. O projeto do Populy.com, atualmente em fase beta, quer ser um mix de site de relacionamentos e um ´hub´ digital, onde os usuários poderão manter blogs, hospedar vídeos e ainda armazenar arquivos pessoais como músicas, que o usuário poderá compartilhar com outras pessoas pela internet ou ainda liberar apenas para pessoas autorizadas. O objetivo, claro, é conquistar usuários sendo uma central digital completa na internet. No futuro, segundo afirma Mauricio Zanetti, diretor executivo da da Inter.net, desenvolvedora do projeto, o site trará nos próximos meses ferramentas de mensagens instantâneas integradas e até mesmo uma ferramenta de voz sobre IP (VoIP) que o usuário poderá acionar para fazer ligações para telefones a partir do computador, a exemplo do que é possível fazer hoje com o SkypeOut (modalidade de serviço do popular software de VoIP Skype). Web 2.0 O novo portal, totalmente desenvolvido com a tecnologia Ajax, segue na linha do conceito de Web 2.0, de reunir serviços que podem ser carregados pela Web diretamente na janela dos navegadores, sem exigir a instalação de softwares adicionais. Mas o ritmo das novidades vai depender da receptividade dos usuários. "Até o momento, tivemos 60 mil pessoas se inscrevendo para usar os serviços, a partir de vários países, além do Brasil", diz Zanetti. A idéia é que com mais usuários, a empresa monitore a qualidade dos serviços de modo a projetar qual será a quantidade necessária de servidores e banda para que o usuário tenha uma boa performance em geral. Como portal de vídeos, o Populy passa pelos problemas típicos de outros serviços similares, como a publicação de vídeos com conteúdo protegido (como cópias do vídeo ´quente´ da modelo e apresentadora Daniela Cicarelli). "Teremos ferramentas para denunciar conteúdo impróprio ou protegido. Os vídeos e arquivos de áudio serão monitorados constantemente por uma equipe que poderá tirar clipes do ar, mas os usuários, pelo acordo de uso do site, precisará assumir responsabilidade sobre o que está colocando." Mas o usuário não precisará necessariamente enviar um vídeo para o site. As ferramentas permitem, por exemplo, que o usuário apenas aponte para o arquivo, que pode estar armazenado em outros serviços como o Yahoo Vídeo ou no YouTube, por exemplo. "O valor do site não está no armazenamento do arquivo, mas em ser um repositório central, com interface em português, onde o usuário poderá deixar links para tudo o que ele achar interessante na internet, além de conseguir estabelecer contato com seus amigos, por meio de mensagens instantâneas e sessões de VoIP", afirma Zanetti. Além das ferramentas em AJAX, o site utiliza programação em PHP e o banco de dados MySQL e a primeira versão beta foi desenvolvida ao longo de dois meses, aproveitando conhecimento prévio e códigos criados para o portal InteligWeb, site da Intelig que reúne álbum de fotos, comunidades, blog e fotolog, agenda e HD virtual, entre outras funções. Aliás, é a Intelig que provê links de acesso rápido e armazenamento para o Populy. Importação e faturamento Mas é na migração de outros sites que está a grande aposta do Populy. De acordo com Zanetti, a expectativa é de os usuários de sites como o Orkut ou outras páginas de comunidades migrem para este serviço por conta da oferta de serviços mais diversificada e pela facilidade da interface em português. "Vamos disponibilizar interfaces para serviços como o Orkut ou Hotmail, de forma que o usuário possa se logar nestes serviços e importar contatos ou ainda enviar convites para que as pessoas conheçam o Populy. Achamos que esse tipo de comportamento viral pode atrair mais os usuários", comenta Zanetti. Em termos de negócio, o Populy não vai variar muito em relação a outros portais de conteúdo, apostando em comunidades patrocinadas (a Cia. Athlética é uma empresa já presente no portal), publicidade online e na oferta de serviços pagos, como a modalidade de ligações mais baratas para telefones a partir do computador, que utilizará um esquema de créditos pré-pagos. Para utilizar os serviços do site, é necessário preencher um cadastro.

Agencia Estado,

24 Janeiro 2007 | 12h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.