Sobe para 136 número de mortos em Santa Catarina

Secretaria Nacional de Defesa Civil alerta para possível ocorrência de chuvas fortes nos dias 27 e 28

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br

27 Dezembro 2008 | 12h03

Mais três corpos de vítimas das enchentes do último mês em Santa Catarina foram resgatados nesta sexta-feira, 26, em Ilhota, no Morro do Baú. As informações foram confirmadas pela Defesa Civil do Estado na manhã deste sábado, 27.   Veja também: Número de casos de leptospirose bate recorde em SC Saiba como ajudar as vítimas das chuvas Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas        Com isso, subiu para 136 o número de vítimas fatais em Santa Catarina, permanecendo seis pessoas desaparecidas: quatro em Ilhota e duas em Gaspar. Segundo a Defesa Civil, 27.236 pessoas permanecem desalojadas e 5.617 continuam desabrigadas.   Outros Estados   Em Minas Gerais, o número de mortos pelas chuvas também subiu. As duas últimas mortes confirmadas pela Defesa Civil do Estado na manhã deste sábado, 27, foram de duas crianças no município de Muriaé. O Estado já contabilizou 15 vítimas das enchentes. Segundo informações a Defesa Civil, uma criança de 2 anos e outra de 5 anos, morreram na noite desta sexta-feira, 26, depois que a casa onde eles estavam desmoronou durante a tempestade. Cinco pessoas estavam na casa e ficaram soterradas. Márcia Aparecida de Oliveira, Rayssa de Souza Ferreira e Paulo Gomes da Silva foram encaminhadas ao Hospital São Paulo e não correm risco de morte.   As chuvas também atingiram o Rio de Janeiro nas últimas semanas e já deixaram 54.775 pessoas desalojadas e 11.794 desabrigados, segundo dados da Defesa Civil do Estado. Um homem morreu após ser arrastado pela correnteza quando tentava atravessar um riacho, no Distrito de Outeiro, em Cardoso Moreira, o único município que decretou estado de calamidade pública, com 10 mil pessoas prejudicadas pelas chuvas.   No Espírito Santo, também castigado pels chuvas, 6.951 pessoas continuam desalojadas e 292 estão desabrigadas.   Previsão   A Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, alertou as Defesa civis de 16 Estados e do Distrito Federal quanto à possível ocorrência de chuva forte no último fim de semana de 2008. De acordo com a Sedec, entre estes sábado e domingo, 27 e 28, os temporais devem atingir os Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Amazonas, Roraima, Amapá, Pará, Acre, Tocantins, Rondônia, Piauí, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal. No Sudeste, áreas de instabilidade associadas à atuação do sistema meteorológico conhecido como Zona de Convergência do Atlântico Sul mantêm as condições de pancadas de chuva em Minas Gerais, Rio de Janeiro, norte e nordeste de São Paulo e no centro-sul do Espírito Santo. Em alguns momentos, as pancadas de chuva podem ser de forte intensidade, acompanhadas por raios e ventos de até 50 quilômetros por hora. No Norte e no Nordeste do Brasil, áreas de instabilidade tropicais permanecem bastante ativas, mantendo as condições de pancadas de chuva no Amazonas, Roraima, Amapá, Pará, Acre, Tocantins, Rondônia, centro-sul do Piauí, no oeste da Bahia, centro-sul e oeste do Maranhão. Em alguns momentos, as chuvas podem ser acompanhadas por raios. No Centro-Oeste, áreas de instabilidade associadas à atuação do sistema meteorológico conhecido como Zona de Convergência do Atlântico Sul mantêm as condições de pancadas de chuva no Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal. Em alguns momentos, as pancadas de chuva podem ser de forte intensidade, acompanhadas por raios e ventos de até 50 quilômetros por hora. Já no Sul do País, o ar seco de origem polar ganha força e a temperatura fica amena ao amanhecer, mas esquenta rápido e a sensação será de calor na maior parte do dia, em quase toda a região. Segundo previsão da Climatempo, o sol aparece forte em quase todas as áreas. Não há previsão de chuva para o Sul. O céu ainda fica com muitas nuvens no Vale do Itajaí e no litoral de Santa Catarina, na Grande Curitiba e no litoral do Paraná. Nestas áreas, não faz muito calor. Recomendações A Sedec recomenda atenção especial e redobrada nas áreas de encostas e morros, pois devido às freqüentes chuvas, o solo está bastante encharcado, o que aumenta o risco de deslizamentos. Além disso, a população deve evitar áreas de alagamentos e lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios e ventos fortes. Há risco de deslizamentos de encostas, morros e barreiras. Os alertas foram baseados em informações do Centro de Previsão e Estudos Climáticos (Cptec) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).               ---------------     Sobe para 136 número de mortos em SC   São Paulo, 27 - A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria da Saúde de Santa Catarina confirmou 301 casos de leptospirose no Estado. Outras 870 notificações estão em análise. Já foram descartadas 729 suspeitas.   Minas - Subiu para 15 o número de mortos em razão das chuvas que castigam o Estado de Minas Gerais. As duas últimas mortes confirmadas pela Defesa Civil do Estado na manhã deste sábado, 27, foram de duas crianças no município de Muriaé. Segundo informações da Defesa Civil, 56.668 moradores continuam desalojados e 5.995 desabrigados. Até este sábado, 92 municípios foram prejudicados pelas chuvas, 53 continuam em situação de emergência.   Rio de Janeiro - As chuvas que atingiram o Rio de Janeiro nas últimas semanas já deixaram 54.775 pessoas desalojadas e 11.794 desabrigados, segundo dados da Defesa Civil do Estado. Um homem morreu após ser arrastado pela correnteza quando tentava atravessar um riacho, no Distrito de Outeiro, em Cardoso Moreira, o único município que decretou estado de calamidade pública, com 10 mil pessoas prejudicadas pelas chuvas.   Espírito Santo - As chuvas também castigaram o Estado do Espírito Santo, onde 6.951 pessoas continuam desalojadas e 292 desabrigadas.

Mais conteúdo sobre:
chuvas Minas Gerais mortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.