Suspenso enxadrista que usava Bluetooth para vencer

Um jogador indiano de xadrez foi afastado por 10 anos do esporte depois de ter sido pego usando o fone sem fio de seu celular para ganhar partidas, afirmaram autoridades nesta quarta-feira. O jogador, Umakant Sharma, conseguiu obter uma alta pontuação nos últimos 18 meses e também se qualificou para o campeonato nacional, levantando suspeitas de autoridades e rivais boquiabertos. Sharma foi pego em um torneio recente quando juízes descobriram que ele costurou um receptor de comunicação sem fio com a tecnologia Bluetooth em um chapéu que ele sempre colocava por sobre seus ouvidos. A tecnologia permite a transmissão de dados e voz a curtas distâncias sem necessidade de fios e é comumente encontrada em fones de ouvido de telefones celulares. Ele se comunicava com seus cúmplices que estavam do lado de fora da sala do torneio e usavam um computador para calcular os movimentos para ele, afirmou o secretário da Federação Indiana de Xadrez, D.V. Sundar. "O banimos do esporte por 10 anos", disse Sundar. "Quisemos enviar uma mensagem clara para as pessoas." Autoridades do esporte estão investigando se outro jogador vem utilizando tática similar para vencer, acrescentou o secretário.

Agencia Estado,

27 Dezembro 2006 | 11h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.