Symantec e McAfee perdem mercado para a Microsoft

A Symantec e a McAfee, as duas maiores produtoras de software de segurança para computadores pessoais, perderam mercado depois que a Microsoft lançou um produto concorrente, afirmam analistas. Rivais de menor porte como a CA e a Trend Micro também capturaram mercado antes detido pela Symantec e McAfee, disse Chris Swenson, diretor de análise de software no grupo de pesquisa NPD. A marca de software de segurança Norton, da Symantec, obteve 64,7% do mercado de varejo norte-americano para pacotes de segurança, no quarto trimestre de 2006, ante 76% no mesmo período em 2005, disse Swenson, cuja empresa coleta dados sobre vendas no varejo. A Microsoft, maior produtora mundial de software, obteve o maior avanço em termos de mercado, depois de lançar o seu pacote de segurança Windows Live OneCare, em maio de 2006. A empresa obteve 4,4% de participação no quarto trimestre, segundo Swenson. Ranjini Chandirakanthan, analista da ThinkEquity Partners, antecipa que o OneCare, o mais ambicioso esforço da Microsoft até o momento para conquistar uma posição relevante no mercado de software de segurança para computadores pessoais, continue a ampliar sua participação de mercado. "Ainda é cedo. A Microsoft acabou de lançar seu produto", disse. "Ela ganhará mais participação, com o tempo." Os números se referem a pacotes de software de segurança, que combinam ao menos três diferentes programas que cuidam de necessidades específicas, tais como proteção contra vírus, spyware e roubo de informações pessoais. A participação da McAfee caiu a 13%, ante 14,4% no mesmo período um ano antes, disse Swenson em entrevista à Reuters. "O que é espantoso quando observamos esses números é a dimensão da mudança no mercado", ele afirmou. A NPD acompanha o varejo de software nos Estados Unidos obtendo números sobre vendas diretamente de varejistas, distribuidores e revendedores. A informação é vendida em forma de banco de dados a fabricantes de software, analistas financeiros e investidores.

Agencia Estado,

19 Janeiro 2007 | 15h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.