Teles brigam para participar de banda larga sem fio

As operadoras de telefonia fixa também querem concorrer às freqüências para a prestação de serviço de banda larga sem fio na área onde já atuam na telefonia fixa. O presidente da Associação Brasileira das Concessionárias de Serviço Telefônico Fixo Comutado (Abrafix), José Fernandes Pauletti, disse nesta segunda, 4, que empresas como Telefônica, Telemar e Brasil Telecom vão adotar as providências legais necessárias para que possam ter participação ampla na licitação promovida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Essa participação ampla das concessionárias está garantida atualmente por meio de quatro liminares obtidas na Justiça, mas a Anatel tenta reverter essas decisões. Um dos recursos da agência para derrubar a liminar da Abrafix será julgado pela sexta turma do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, em Brasília, no dia 8 de janeiro. Este recurso foi apresentado no início de setembro com pedido de liminar, que foi negada pela desembargadora Maria Isabel Gallotti Rodrigues. A Anatel não quer permitir que as concessionárias prestem serviço de banda larga sem fio onde já dominam os mercados de telefonia fixa e banda larga com fio, para incentivar a entrada de outras companhias no mercado. ?A premissa da Anatel está errada?, disse Pauletti, para quem a proibição é um obstáculo à expansão da rede das operadoras.

Agencia Estado,

05 Dezembro 2006 | 09h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.