Terremoto na Ásia danifica cabos afetando a internet

As telecomunicações em toda a Ásia sofreram sérias interrupções na quarta-feira, dia 27, depois que abalos sísmicos ao largo da costa de Taiwan danificaram cabos submarinos e causaram lentidão nos serviços de Internet e dificuldades em transações financeiras, especialmente no mercado de câmbio. O tráfego telefônico internacional foi prejudicado em alguns países, e o acesso à internet ficou muito lento. Fontes que trabalham em empresas asiáticas de telecomunicações disseram que pode levar semanas para que todos os cabos sejam reparados. A KT, maior operadora de telefonia e banda larga da Coréia do Sul, informou que seis cabos submarinos foram cortados pelos abalos ocorridos na terça-feira. "Vinte e sete de nossos clientes foram atingidos, entre os quais bancos e igrejas", disse um porta-voz da KT . "Não se sabe quando será possível restaurar os serviços plenamente." O mercado de câmbio de Seul sofreu, com séria lentidão nas operações com o won na manhã da quarta-feira. Também foram registrados alguns problemas no importante mercado de câmbio de Tóquio, mas o sistema EBS, que intermedia boa parte das transações cambiais entre iene e dólar, parecia estar funcionando. O grupo Reuters informou que usuários de seus serviços no Japão, Coréia do Sul e Taiwan haviam sofrido problemas, ainda que os serviços de transações financeiras tenham sido restaurados em Tóquio. Na Índia, as centrais telefônicas e de serviços de apoio experimentaram certas dificuldades, mas representantes do setor disseram que as dimensões do problema só poderiam ser plenamente avaliadas mais tarde, quando o tráfego de voz e dados vindo da Europa e dos Estados Unidos em seus respectivos horários comerciais atingisse seu pico. O maior dos abalos, cuja magnitude foi avaliada em 6,7 pelo serviço central de meteorologia de Taiwan e em 7,1 pelo instituto de pesquisa geológica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), teve seu epicentro ao largo da costa de Taiwan às 10h26 (horário de Brasília) da terça-feira. Duas pessoas morreram. Na China, os mercados financeiros funcionaram normalmente, mas o China Telecommunications Group, maior operador de telefonia fixa do país e controlador da China Telecom, informou que o acesso à Internet havia sido seriamente prejudicado. Redes telefônicas e linhas de acesso exclusivo também foram afetadas em certa medida, informou a empresa.

Agencia Estado,

27 Dezembro 2006 | 11h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.