Todos contra o Windows 7 ou Linux prepara contra-ataque

Ubuntu, Moblin, Jolicloud e até o Android querem impedir a dominação pela Microsoft do mercado de sistemas operacionais para netbooks

Bruno Galo, de O Estado de S. Paulo,

06 Junho 2009 | 01h29

Parece que a vida do Windows 7, que ainda nem foi lançado oficialmente, não será tão fácil assim. Ao menos, não no aquecido mundo dos netbooks, que, diga-se de passagem, é o segmento de PCs que mais cresce atualmente.   De acordo com a IDC, as vendas no primeiro trimestre de 2009 totalizaram pouco mais de 4,5 milhões de unidades, o que representou cerca de 8% das vendas de todo o mercado de computadores.   WINDOWS XP DOMINA MERCADO Mas, antes de continuarmos, é preciso voltar um pouco no tempo, mais precisamente para outubro de 2007, quando a Asus lançou o primeiro netbook, cuja proposta inicial era fazer e custar menos. Dentro desse conceito, não fazia sentido oferecer um sistema operacional pago. Isso, sem contar a baixíssima memória dos primeiros modelos. Logo, o leve e gratuito Linux reinou. Em julho de 2008, ele detinha 90% do mercado, segundo a NPD.   Foi quando a Microsoft decidiu reagir. Com uma política de preços agressiva, ela disponibilizou o finado Windows XP por U$S 15 para os fabricantes de netbooks. No começo deste ano, ela já havia virado o jogo e colocado seu sistema operacional em 96% dos netbooks. Seu objetivo, agora, é manter esses números com o Windows 7, prometido para outubro deste ano e que terá uma versão especial para netbooks. Mas, não será uma tarefa fácil.   O CONTRA-ATAQUE DA LINUX De um lado: Ubuntu, Moblin e Jolicloud são os desafiantes baseados em Linux. Do outro: o Android, sistema operacional do Google, feito originalmente para celulares, correndo por fora. E todos contra o Windows 7. Ah, sim, ainda em comum, eles são gratuitos. Conheça os desafiantes:   MOBLIN Forte concorrente, o Moblin bancado pela Intel, maior fabricante de chips do mundo e tradicional parceira da Microsoft, promete uma experiência de uso completamente nova. De fato, ele vem cheio de novidades bacanas, com destaque para interface simples e intuitiva. Além disso, o Moblin carrega em apenas sete segundos. Confira o vídeo de apresentação do sistema no site oficial.   Recentemente, o vice-presidente da divisão de softwares da Intel, Doug Fisher, disse ao The New York Times, que "os smartphones são certamente o objetivo final dessa empreitada. Isso é absolutamente essencial para o sucesso deste produto". O que claramente indica que além dos netbooks, a Intel está de olho no mercado também crescente dos celulares inteligentes, mas isso já é assunto para outro dia.   Outro sinal nessa direção foi o anúncio recente da equipe do Moblin de que ele será compatível com o Android. Assim, os aparelhos equipados com Moblin poderão se aproveitar dos inúmeros aplicativos disponíveis para o Android. O Ubuntu também já havia anunciado iniciativa semelhante há algum tempo.   UBUNTU Velho conhecido, o Ubuntu é frequentemente apontado como a melhor opção Linux para quem está acostumado com o Windows. De qualquer forma, a adaptação para o usuário médio não é assim tão fácil. A nova versão 9.04 traz a opção Netbook Remix. Feita para os pequeninos, ele traz ícones maiores. No site do projeto, a Canonical, empresa por trás do Ubuntu, informa ainda que está trabalhando com a Intel para criar uma nova experiência para a categoria de aparelhos portáteis.   JOLICLOUD O sistema operacional, ainda em alpha, quer dizer, apenas quem receber um convite pode instalar o sistema (assim que receber o meu, eu conto como foi a experiência), promete integrar serviços online, como o Google Docs, GMail, etc., com os aplicativos offline (como o OpenOffice e outros), cortesia do Mozilla Prism. Assim, a separação entre o que é rede e o que é local some.   Além disso, ele promete armazenar todas as suas configurações e arquivos em um servidor na nuvem. Tenho certeza que muita gente vai gostar dessa possibilidade, afinal qualquer máquina com o sistema será a "sua" máquina. No site do sistema é possível ver uma apresentação, tipo Power Point, do programa.   ANDROID Os boatos e informações desencontradas que dão conta de alguma empresa que pretende instalar o Android em algum novo netbook são tantos que é inútil enumerá-los.   De um jeito ou de outro, a Acer, terceira maior fabricante de computadores no mundo, confirmou que está produzindo netbooks com o sistema operacional Android, semanas após ter dito que planeja lançar smartphones com a mesma plataforma no final deste ano. Entretanto, o modelo terá, além do Android, o Windows XP instalado, tendo assim os dois sistemas em dual boot.   Já a pouco conhecida fabricante chinesa Skytone prepara, para o segundo semestre, o Alpha 680, que já tem vários vídeos no YouTube e promete ser o primeiro netbook a usar o Android.   Enfim, é esperar para ver. Mas, algo me diz que esse mercado de netbooks ainda passará por muitas mudanças, nos próximos meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.