1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Trajeto do trem-bala do Rio a SP terá oito estações

JOÃO DOMINGOS - Agencia Estado

12 Abril 2009 | 08h 07

Estudos da consultoria britânica Halcrow apontam que os 403 quilômetros entre o Rio e a Estação da Luz, no centro de São Paulo, devem ser vencidos em duas horas pelo Trem de Alta Velocidade (TAV). A viagem poderia durar menos, mas o governo quis no trajeto oito estações obrigatórias. A velocidade média do trem deverá ser de 360 km/h. Já se especula até o valor da passagem, cerca de R$ 120 - maior do que cobram os ônibus e praticamente igual à da ponte aérea. A diferença é que em relação ao ônibus o trem é muito mais rápido e, quanto aos aviões, há economia de tempo no trajeto entre a casa e o aeroporto, o que acaba por tornar a viagem mais ágil. Quando entrar em operação, o TAV deverá transportar perto de 22 mil pessoas por dia, ou de 8 milhões a 10 milhões de passageiros por ano.

Em São Paulo, a proposta é ter paradas na Estação Luz (onde já confluem o Metrô e linhas de trem que vão para a região metropolitana), provavelmente no Campo de Marte, no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, e no Aeroporto de Viracopos, em Campinas. A parada final deve ser no centro da última cidade. No Rio, estão previstas estações no Aeroporto Internacional Tom Jobim, uma na Leopoldina ou Central do Brasil e outra na região sul do Estado, numa cidade ainda a ser escolhida. O projeto é complexo, apesar de considerado viável. Há previsão de que grandes batalhas terão de ser travadas com o Ministério do Meio Ambiente até a concessão das licenças ambientais. Só para se ter uma ideia, dos 530 km de trilhos, perto de 130 serão em túneis e viadutos.

Precavida, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) já tomou várias providências. Para fazer consultorias sobre questões técnicas, ambientais, jurídicas e de transportes, entre outras, ela autorizou a contratação da Japan Transport Cooperation Association, por R$ 221 mil; Eduardo Augusto de Almeida, por R$ 126 mil; Vitor Bellia, por R$ 90 mil; Julian Gonzalez, R$ 110 mil; Bernard Bahurel, R$ 102 mil; Zamarion e Millen, R$ 90 mil e Marcial, Edpine e Braga Advogados, por R$ 190 mil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo