Trecho da BR-376 entre Paraná e Santa Catarina é liberado

Mais de 18 mil toneladas de terra foram retiradas; concessionária estuda contenção de novos deslizamentos

Anne Warth, Agência Estado

07 Dezembro 2008 | 16h28

O trânsito na rodovia BR-376, principal ligação entre os Estados do Paraná e Santa Catarina, foi totalmente liberado por volta das 14 horas deste domingo, 7. Um trecho da estrada nas proximidades de Tijucas do Sul, no sul do Paraná, estava interditado desde a última terça-feira, quando houve o desmoronamento de um morro.     Veja também: Sobe para 13 casos confirmados de leptospirose em SC Governo zera IPI de produtos doados a Santa Catarina Marinha começa reabertura do Porto de Itajaí, em SC Saiba como ajudar as vítimas das chuvas IML divulga lista de vítimas identificadas Repórteres relatam deslizamento em Ilhota  Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas       Mais de 18 mil toneladas de terra foram retiradas por equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da concessionária Auto Pista Litoral Sul, informou o inspetor Ozir Jacomel, responsável pelo policiamento da BR-376. Os trabalhos tiveram início sem interrupção e foram intensificados no fim de semana, em função do movimento de turistas de Curitiba que foram até o litoral no primeiro fim de semana com sol na região desde o início das chuvas. A preocupação era com o engarrafamento, pois em um trecho de dez quilômetros de desvio, apenas uma das pista de retorno em direção ao Paraná estava liberada. Os primeiros veículos que transitaram pelo trecho liberado nesta tarde foram escoltados por viaturas da PRF. A concessionária responsável pela rodovia já iniciou estudos para a realização de obras de contenção que diminuam os riscos de novos deslizamentos.

Mais conteúdo sobre:
Santa Catarina BR-376

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.