Ucrânia decreta alerta após vazamento tóxico

Várias pessoas foram hospitalizados após acidente com trem contendo fósforo líquido

BBC Brasil, BBC

17 Julho 2007 | 08h28

Várias pessoas foram hospitalizadas na Ucrânia após um trem cargueiro transportando fósforo amarelo, altamente tóxico, ter descarrilhado e pegado fogo perto da cidade de Lvov, informou a agência de notícias Itar-Tass. Veja também: Usina admite novo vazamento de radiação no Japão As autoridades do país emitiram um alerta de perigo químico após o acidente, ocorrido no final da tarde de segunda-feira, 16. O incêndio criou uma nuvem tóxica de cerca de 90 quilômetros quadrados que se espalhou sobre cerca de 14 vilarejos na região. Dezenas de bombeiros trabalharam durante seis horas usando substâncias químicas especiais para esfriar os tanques contendo o fósforo líquido. A água não pode ser usada para apagar chamas produzidas por fósforo, sob risco de formação de gases venenosos. Entre os feridos estão doze membros da equipe de socorro, que tiveram suas vias respiratórias afetadas pelos gases tóxicos. Cerca de 800 de pessoas foram evacuadas da área, incluindo a maioria das crianças. Entretanto, muitos se recusaram a abandonar suas casas. Os que ficaram receberam recomendações para fechar todas as janelas e manter animais em espaços fechados. Uma comissão liderada pelo vice-premiê da Ucrânia, Alexander Kuzmuk, se reuniu na estação de trem de Ozhidov, perto do local do acidente, para discutir a situação. Residentes de um quartel militar a 40 km de distância do local disseram á agência Itar-Tass que um alerta de perigo químico foi declarado nas instalações. Militares usando máscaras recolheram amostras de ar. A cidade de Lvov, com 800 mil habitantes, fica a 80 km de distância. O fósforo amarelo afeta os ossos e o cérebro e pode provocar necrose no fígado.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.