Um gosto de Japão em forma de geleias e molhos

Confira a entrevista com Tomoko Sato, fundadora da Yuzu Passion

Cíntia Bertolino,

25 Novembro 2010 | 08h54

 

 

 
 
 
 

Quando se mudou para São Francisco para estudar marketing, a japonesa Tomoko Sato sentiu saudade do aroma do yuzu. Os sucos e pastas vendidos na cidade americana não eram suficientemente autênticos.

Foi então que teve a ideia de fundar, no ano passado, a Yuzu Passion, empresa com sede em São Francisco que vende geleias, sucos, molho de soja... tudo com yuzu.

Os produtos são artesanais, sem conservantes e processados de maneira tradicional, com uma prensa de madeira. "Os pequenos produtores japoneses têm muito orgulho da qualidade de seus produtos. E é isso o que queremos dividir com o mundo", diz Tomoko.

Toda a produção vem de um único vilarejo com cenário bucólico nas Montanhas de Kito, na Ilha de Shikoku. De lá, Tomoko conversou com o Paladar.

 

Não é limão, não é tangerina. Como você descreveria o yuzu?

Começaria falando de seu aroma, que lembra uma mistura de limão, grapefruit e tangerina. É difícil descrevê-lo, porque o yuzu é um cítrico com sabor muito particular.

Por que é tão difícil encontrar yuzu fora do Japão?

O yuzu asiático é difícil de encontrar porque só é produzido em algumas regiões do Japão e, por isso a quantidade é bastante limitada.

De onde vem o yuzu processado pela Yuzu Passion?

Toda a produção vem do vilarejo de Kito, na Ilha de Shikoku. As árvores de yuzu crescem nas montanhas, não na planície. Kito também tem a temperatura ideal para a planta, com verões muito quentes e úmidos e invernos gelados. Essa diferença de temperatura, além de outros fatores e cuidados, influi bastante na qualidade dos produtos.

Quais são os outros cuidados?

Usamos uma prensa de madeira manual muito antiga para extrair o suco do yuzu. Esse método artesanal, ao contrário da extração mecânica, não aperta o fruto exageradamente. Esse cuidado dá uma grande diferença no aroma e no sabor, pois evita que o amargor proveniente da casca e das sementes prejudique a qualidade do suco.

Qual o melhor jeito de utilizar o yuzu?

É possível usá-lo em vários tipos de preparo. Ele não se destina apenas à comida japonesa. Chefs americanos e franceses estão usando para fazer doces, molhos de salada. O suco de yuzu também é muito apreciado em coquetéis. O mais curioso é que as pessoas nunca sabem ao certo que gosto diferente é aquele. Costumamos dizer que é um gosto de Japão.

E vocês enviam os produtos para o exterior?

Sim, aliás, no mês passado tivemos umas encomendas do Brasil.

ONDE COMPRAR

Yuzu Passion

1559B Sloat Boulevard, Suite 494, São Francisco, Califórnia,

00/xx/1 415/613-4576

www.yuzupassion.com

 

 

Veja também:

linkDiga yuzú, não yúzu

linkIn natura, é raro. Mas você pode provar outras versões

linkUm limãozinho entre a lima-da-pérsia e a mexerica

linkNo outono, as ruas de Kyoto têm cheiro de yuzu

 

Leia Mais:

linkUm fettuccine sob medida para o papa

linkFestival de cozinha de Israel traz Moshe Basson e a cozinha 'bíblica'

linkCaça ao hambúrguer perfeito entra na reta final

linkA casa é nova, mas o sushiman é um velho conhecido na Liberdade

linkBatata-doce provocante

linkRoseane usa dólmã e é universitária

linkChefs, caldo dashi e videotape

linkEnclave secreto

linkO dedo de Deus 

blog Blog do Paladar

Mais conteúdo sobre:
Tomoko Sato Yuzu Passion paladar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.